Servidores denunciam falhas

Servidores denunciam falhas

» VERA BATISTA
postado em 18/08/2017 00:00


Servidores do Tesouro Nacional se revoltaram com o corte do governo em salários e benefícios do funcionalismo e denunciaram falhas no ajuste fiscal. No estudo ;Equilíbrio e Coerência Fiscal;, da Comissão de Representantes da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), analistas fizeram um ;exercício simplificado; e concluíram que ;a economia pretendida pela equipe econômica com a postergação do reajuste é menos da metade do que foi anunciado (R$ 70 bilhões em 10 anos) se for feita apenas no Executivo;. ;Deixaram Judiciário e MPU de lado, maiores fontes de despesa;, afirmam.

Pelos cálculos dos técnicos, a despesa média com servidores ativos do Executivo é de R$ 9.940, e com os inativos, de R$ 7.620, enquanto os militares custam, respectivamente, R$ 4.321 e R$ 9.664. A fatura cresce quando se considera o Legislativo (R$ 16.207 e R$ 28.593) e o Judiciário (R$ 17.246 e R$ 22.245).

Outro estudo do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), em parceria com a Confederação Nacional dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef), confirma que o pacote de restrições não deveria ser aplicado apenas ao Executivo. A pesquisa, com base em levantamento de dados oficiais do Boletim Estatístico de Pessoal (BEP), reforça que o gasto com pessoal está controlado pelos critérios da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) há pelo menos 10 anos.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação