Vasco é campeão!

Vasco é campeão!

Em clássico tumultuado, com inúmeros torcedores feridos nas imediações do Maracanã, Vasco bate Fluminense e fatura o primeiro turno do Estadual. Batalha judicial deixa arquibancadas vazias por 30 minutos

postado em 18/02/2019 00:00
 (foto: Fluminense F.C
)
(foto: Fluminense F.C )




Em um domingo com confusões, brigas e interferência da Justiça sobre a presença de torcida ; que fizeram com que o clássico começasse com os portões fechados, apenas abertos aos 30 minutos do primeiro tempo ;, o Vasco levou a melhor dentro de campo e faturou o título da Taça Guanabara, o primeiro turno do Campeonato Carioca, ao derrotar o Fluminense por
1 x 0. O herói foi o lateral-esquerdo Danilo Barcelos, com um gol de falta aos 35 minutos da segunda etapa.

O caos previsto para o clássico no Maracanã se confirmou. Em um primeiro momento, a decisão da Justiça, anunciada na madrugada, determinando os portões fechados, foi mantida. Com muitos torcedores do lado de fora, a maioria do Vasco, a confusão se iniciou praticamente no mesmo momento que a bola começou a rolar. Após muita correria, gás de pimenta e bombas de efeito moral, o desembargador de plantão Andre Emílio Ribeiro liberou a entrada, depois de 30 minutos de bola rolando. E os vascaínos ficaram mesmo no polêmico setor sul do estádio.

Em campo, sem torcida, o jogo pouco teve de emoção. O Fluminense, com estilo próprio de jogo, tinha mais posse de bola, mas pouco ameaçava o goleiro Fernando Miguel. Do outro lado, o mesmo panorama e Rodolfo não teve que fazer qualquer defesa mais difícil. Somente depois da parada técnica, aos 28 minutos, coincidindo com a liberação para a entrada dos torcedores, é que o duelo esquentou.

Cada equipe teve uma boa oportunidade antes do intervalo. Aos 34 minutos, Bruno César arriscou de fora da área e a bola subiu muito. O Fluminense respondeu quase em seguida, aos 38, com Yony González. O atacante recebeu passe de Luciano e, quase na pequena área, finalizou. Fernando Miguel saiu bem na jogada, a bola bateu-lhe no rosto e foi para fora.

Gol de falta define a vitória
Depois do intervalo, o Fluminense seguiu com mais posse de bola e logo ameaçou o Vasco. Aos três minutos, Yony González recebeu na direita e, de dentro da área, deu belo passe para Everaldo na marca do pênalti. O atacante mandou a bola por cima do travessão O mesmo aconteceu com Luciano, aos 17, em uma cabeçada para fora, à esquerda da meta de Fernando Miguel.

O Vasco tinha uma postura mais defensiva e contou com um lance bobo de Marlon para conseguir o gol do título. Aos 35 minutos, o lateral-esquerdo tinha a bola nos pés e tentou um drible desnecessário na defesa. Perdeu a bola e fez a falta. Danilo Barcelos cobrou com força e a bola, depois de passar por toda área tricolor, entrou no canto direito de Rodolfo.

O técnico Fernando Diniz ficou furioso com o lance e chegou a perder um pé dos tênis na hora da raiva com Marlon, que foi substituído na sequência por Marcos Calazans. Nervoso, o Fluminense foi todo ao ataque e tentou de tudo para conseguir o empate, mas não teve sucesso.

Nos últimos minutos, até o árbitro de vídeo foi acionado pela primeira vez em jogos do Campeonato Carioca. Após uma confusão entre jogadores dos dois times, nos acréscimos, Luciano foi expulso após consulta do árbitro de campo Bruno Arleu de Araújo.


;Uma vergonha para o futebol, para a sociedade, para as torcidas. É uma coisa vexatória. Estamos numa crise social, não apenas de futebol. É uma coisa que não poderia ter acontecido;
Fernando Diniz, técnico do Fluminense

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação