>> Sr. Redator

>> Sr. Redator

postado em 13/12/2019 00:00
Greta

Pois é, presidente, a ;pirralha; foi eleita personalidade do ano pela revista Time. Time, presidente, o senhor conhece? Ela enfrentou o plenário da COP 25, em Madri, enquanto o senhor, covardemente, fugiu do debate e aqui ficou encastelado em seus palácios e ainda mandou um idiota para nos representar e humilhar no evento. O senhor precisa, urgentemente, ler mais jornais para ficar mais informado e mudar seus conceitos ultrapassados e retrógrados.
; Wagner Mendonça Lopes,
Asa Norte

Cartão corporativo

O Palácio do Planalto decidiu ignorar decisão recente do STF e manter sob sigilo os gastos com o cartão corporativo da Presidência. Desde 1967, um decreto militar ampara a decisão de não divulgar essas despesas. No entanto, o STF derrubou o artigo 86 do decreto-lei 200/67, segundo o qual a movimentação dos créditos destinados à realização de despesas reservadas ou confidenciais do presidente ou ministros deveria ser feita sigilosamente. Neste primeiro ano da gestão Bolsonaro, a Presidência gastou R$ 14,5 milhões com cartões. Os critérios para a distribuição desses cartões são escusos ou inexistentes. Dinheiro público é de todos, e seu uso precisa ser bem regulado e fiscalizado. O presidente Bolsonaro prega a moralidade na gestão pública. Então, senhor presidente, não ponha para debaixo do tapete os gastos com os cartões. A eficiência e a transparência dos gastos públicos precisam andar juntas, e são fundamentais para a boa gestão do dinheiro do contribuinte.
; Renato Mendes Prestes,
Águas Claras

Radares

Registro minha satisfação com a decisão da Justiça Federal do DF de cassar a decisão do governo de retirar, sem consultar os órgãos de trânsito, todos os radares das estradas federais. Essa medida incentivou os maus motoristas a acelerarem seus possantes veículos nas rodovias, aumentando as estatísticas de mortes e feridos desde agosto de 2019. Atuo na advocacia desde 1990 e vejo como absurda a retirada dos radares por meio de decreto.
; Simão Szklarowsky,
Asa Sul

Ronaldo Junqueira

Conheci e convivi com Ronaldo Junqueira. Profissional exemplar. Dedicado e com incrível capacidade de trabalho. Justa a primeira página para Ronaldo (CB-10/12). Responsável por muitas primeiras páginas em benefício do bom jornalismo e da informação clara e verdadeira. Juntos, cobrimos, em matérias assinadas, com fotos, para o Correio Braziliense, a viagem do então governador Paulo Maluf, acompanhado de empresários e secretários, para diversos países, em busca de investimentos para o Brasil. Descanse em paz, Ronaldo.
; Vicente Limongi Netto,
Lago Norte

Educação

O Governo Federal e o GDF vão implementar o novo ensino médio nas escolas públicas. Haverá mudanças na oferta das disciplinas e do trabalho dos professores em sala de aula, porém sem reajuste salarial para a categoria, que amarga anos e anos praticamente com o mesmo vencimento. Os professores deveriam, então, protestar, não aplicar esta nova forma de trabalho enquanto a questão sobre os salários não fosse resolvida, pois eles não são obrigados a mudar sua forma de ensinar apenas porque o governo quer!
; Washington Luiz Souza Costa,
Samambaia

Atendimento

Existem coisas urgentes para serem feitas no GDF! Fazer o Procon funcionar, modernizando e atendendo a população virtualmente. Outra urgência é dar seguimento aos encaminhamentos feitos na Ouvidoria 162, pois registramos reclamações e demandas, e não são atendidas, e fica tudo por isso mesmo: não temos como cobrar!
; Elaine Maria Holanda,
Asa Sul

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação