Tarde de Chaves, Chapolin e mariachis

Tarde de Chaves, Chapolin e mariachis

postado em 18/06/2014 00:00
Fortaleza ; Perto do Castelão, a movimentação de torcedores fantasiados de personagens criados pelo mexicano Roberto Bolaños começou pela manhã, horas antes da abertura dos portões. Em dado momento, uma trupe com cerca de 15 pessoas caracterizadas como Chapolin Colorado se dirigiu ao estádio. Também era comum se deparar com Chaves. Um deles, o estudante Alfonso Rodriguez, 24 anos, veio ao Brasil sem ingresso nenhum e tentou comprar bilhetes na porta do estádio, carregando um cartaz no qual se lia a mensagem ;O Chaves precisa de ingresso; em português e espanhol.

Fora do estádio, a torcida brasileira acompanhava a festa mexicana sem se arriscar tanto nas celebrações. Perto de um dos portões de entrada, um grupo de mariachi cantava músicas do folclore do país e era acompanhado pelos compatriotas. El rey logo se tornou a canção favorita do público.

Uma falha clara nos arredores do estádio foi a montagem do bloqueio comercial previsto pela Fifa numa área de até 2km de distância do Castelão. No perímetro, era possível encontrar dezenas de vendedores de picolés, além de vendedores ambulantes que vendiam cervejas de marcas concorrentes dos patrocinadores da Copa do Mundo. (BM)

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação