Machuca, Michel

Machuca, Michel

Meia tricolor carimba a trave no lance inicial do jogo do São Paulo contra o San Lorenzo e, no finzinho da partida, marca o gol da vitória dos anfitriões, prejudicados pela arbitragem. Em Bogotá, Atlético-MG ganha a primeira e mantém as esperanças de classificação

postado em 19/03/2015 00:00
 (foto: Nelson Almeida/AFP)
(foto: Nelson Almeida/AFP)


O São Paulo encarou uma partida difícil no Morumbi, ontem à noite. Dominado no primeiro tempo pelo San Lorenzo-ARG, o tricolor melhorou muito depois do intervalo, mas teve um gol mal anulado pela arbitragem. No finzinho, o anfitrião foi recompensado: Michel Bastos fez 1 x 0 e assegurou seu time na segunda colocação do Grupo 2 da Copa Libertadores, com seis pontos ; três a menos que o líder, Corinthians.

Logo após o apito inicial, Alexandre Pato avançou pela direita e cruzou na área para Michel Bastos, que cabeceou a bola na trave. Na sequência, Pato mostrou incômodo na perna direita, mas seguiu em campo até os 18 minutos, quando foi substituído por Centurión.

Durante quase todo o primeiro tempo, os visitantes conseguiram segurar os brasileiros com uma formação compacta e levaram perigo aos donos da casa várias vezes. A lentidão na transição para o ataque era outro problema para os jogadores de Muricy, prejudicados ainda por erros tolos de passe.

O São Paulo começou a etapa final bem melhor e criou quatro boas oportunidades nos primeiros sete minutos. Com Centurión e Luis Fabiano mostrando mais movimentação, a equipe passou a dominar as ações.

Luis Fabiano acertou a trave após escanteio, aos 15 minutos. Pouco depois, o atacante conseguiu uma arrancada, bateu cruzado e a bola chegou até Centurión, que finalizou para a rede. O gol, porém, não valeu: a arbitragem viu impedimento no lance e, equivocadamente, o anulou.

Ganso vaiado

Inferior na partida, o San Lorenzo não conseguia reagir à sucessão de jogadas ofensivas dos paulistas. O toque de bola exibido pelos argentinos antes do intervalo deu lugar a chutões diante da blitz tricolor. Até Paulo Henrique Ganso, apagado e mesmo displicente em alguns momentos do primeiro tempo, conseguiu finalizar, mas sem sucesso.

Confiante no momento do time, Muricy trocou o volante Souza por mais um atacante, Alan Kardec. Aos 42, Ganso saiu para a entrada de Boschilia e ouviu vaias da torcida. Foi o último dissabor dos tricolores. Na sequência, Michel Bastos recebeu passe de Carlinhos na área e, de peixinho, fez o gol, garantindo três pontos para os são-paulinos.

Galo respira

Em Bogotá, o Atlético-MG entrou em campo sob pressão. Só a vitória interessava ao Galo para seguir com esperanças de classificação. E mesmo diante da hostilidade da torcida adversária, o alvinegro conseguiu o objetivo: bateu o Santa Fe por 1 x 0. Assim, chegou aos três pontos, na lanterna do Grupo 1, liderado por Colo Colo e pelo próprio time colombiano, ambos com seis pontos. Os mineiros voltam a campo na Libertadores em 9 de abril, no Independência, novamente contra o Santa Fe.

Os times fizeram um confronto equilibrado no primeiro tempo, mas com poucas chances reais de gol de ambas as partes. Na etapa final, o Santa Fe voltou melhor e passou a pressionar o Atlético-MG. Quem se deu bem, no entanto, foi o Galo. Aos 13 minutos, Cárdenas cobrou escanteio na área e o estreante no torneio Lucas Pratto subiu para cabecear e mandar às redes. O alvinegro marcou pela primeira vez nesta edição da Libertadores. Nos dois primeiros jogos, perdeu por 2 x 0 para o Colo Colo e por
1 x 0 para o Atlas.

A equipe colombiana tentou revidar e, aos 21, quase chegou à igualdade. Anchico levantou na área e Paez, sozinho, obrigou Victor a praticar uma grande defesa. No finzinho, um baita susto. Aos 44, Arias carimbou o travessão do goleiro brasileiro. Já nos acréscimos, um lance dramático. Em cobrança de escanteio, o goleiro Zapata, na tentativa de marcar, cometeu falta em Victor. A bola chegou a entrar, mas o gol foi invalidado pelo árbitro. Os dois goleiros caíram em campo, e o colombiano sofreu sangramento no nariz.





FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 1 X 0 SAN LORENZO


Árbitro: Wilmar Roldán (COL)

Cartões amarelos: Carlinhos; Blanco, Buffarini, Caruzzo, Kalinski e Mercier
Gol: Michel Bastos, aos 44 minutos do segundo tempo

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Bruno, Rafael Toloi, Lucão e Carlinhos; Denilson, Souza (Alan Kardec), Ganso (Boschilia) e Michel Bastos; Alexandre Pato (Centurión) Luis Fabiano
Técnico: Muricy Ramalho

SAN LORENZO: Torrico; Buffarini, Yepes, Caruzzo e Mas; Kalinski, Ortigoza (Mercier), Mussis e Blanco (Romagnoli); Barrientos e Cauteruccio (Matos)
Técnico: Edgardo Bauza
Público/renda: não divulgados




0 Santa Fe-COL
Zapata; Yerry Mina, Anchico (Yamilson Rivera), Francisco Meza e Mosquera; Daniel Torres, Juan Roa, Luis Arias e Omar Pérez; Luis Quiñones (Luis Páez) e Morelo
Técnico: Gustavo Costas

1 Atlético-MG

Victor; Marcos Rocha, Edcarlos, Jemerson e Douglas Santos; Leandro Donizete, Rafael Carioca e Cárdenas (Dodô); Luan (Maicosuel), Carlos e Lucas Pratto (Danilo Pires)
Técnico: Levir Culpi

Gol: Lucas Pratto, aos 13 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Mosquera e Leandro Donizete
Renda e público: não divulgados
Árbitro: Nestor Pitana (ARG)





Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação