» Depoimento

» Depoimento

postado em 31/10/2016 00:00
João Bosco, sobre o encontro com os primeiros versos:
;O primeiro Drummond a gente nunca esquece. E o meu primeiro, ainda nos primeiros anos do curso de Letras, foi aquele da Aguilar, papel bíblia, poesia e prosa de 1979. Ainda hoje eu o tenho, com todas as merecidas marcações desses anos. Ele me influencia sempre. Para os primeiros versos escritos; para os não escritos: ;Não faças versos sobre acontecimentos./Não há criação nem morte perante a poesia;, são versos que me embatucaram um tanto, quando começava um poema a respeito de uma tristeza, um ressentimento, ou uma alegria fugaz. Deixava lá essa emoção cozinhando. E lembrava, de novo: ;Que se dissipou, não era poesia./ Que se partiu, cristal não era;. É bem possível que, com cuidado, eu encontre uma quantidade de versos que digo meus que foram bebidos ; com gosto ; na poética de Drummond;.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação