Juventude prolongada

Juventude prolongada

Estudos comprovam: as primeiras marcas do tempo começam aos 25 anos. Saiba como retardá-los ou atenuá-los

Por Marília Padovan Especial para o Correio
postado em 17/09/2017 00:00
O envelhecimento é implacável e chega para todos. É um processo endógeno, natural, progressivo e externamente visível. Com a idade, muitos sistemas orgânicos sofrem alterações morfológicas e funcionais. De acordo com estudo publicado na revista acadêmica Proceedings of National Academy of Sciences of the United Sates of America, a partir dos 25 anos se torna possível encontrar as primeiras marcas do envelhecimento. Porém, segundo a mesma pesquisa, a idade traz os sinais de forma diferente para cada pessoa, devido a fatores diversos, como tabagismo, estresse e alimentação.

Ana Regina Trávolo, médica dermatologista da Clínica Monte Parnaso, explica que, por volta dos 27 anos, é possível perceber a perda de brilho na pele, a textura mais irregular e alguns sulcos, as rugas, nas regiões dos olhos e entre nariz e boca ; o famoso ;bigode chinês;.

A médica esclarece que existem cuidados que devem ser tomados desde a infância, como o uso diário do protetor solar. ;Claro que muitos fatores influenciam no enfraquecimento da pele, como a genética, mas, a partir dos 25 anos, é importante ficar bem atento a isso.; A perda do colágeno é inevitável e, nessa faixa etária, os cuidados com a pele devem ser iniciados.

O ácido hialurônico é uma substância produzida naturalmente pelo organismo, responsável por preencher os espaços entre as células, promovendo volume e firmeza. Assim como o colágeno, a produção desse ativo começa a diminuir a partir dos 20 anos e reduz ainda mais aos 40. Além disso, a molécula já armazenada começa a se degradar. ;Como consequência, a pele perde volume e firmeza, facilitando o aparecimento das rugas;, comenta Ana Regina.

Segundo a diretora científica da Mezzo Dermocosméticos e farmacêutica cosmetóloga Joyce Rodrigues, cientificamente falando, ocorrem alterações na estrutura e na função da matriz extracelular, diminuição na síntese de AQP-3 e aumento de Metaloproteinases (MMPs). ;A hialuronidase também degrada o ácido hialurônico e, assim, dificulta a retenção hídrica no tecido epitelial;, completa. Para combater os primeiros sinais do envelhecimento, é essencial investir em produtos com ativos específicos que vão atuar em cada necessidade com uma formulação adequada.

Os antioxidantes fazem parte da formulação perfeita para adiar as marcas de expressão, pois são substâncias que combatem os radicais livres. ;Os principais são as vitaminas C, E e B e alguns elementos, como a coenzima Q10, a idebenona e o ácido lipoico;, explica a cosmetóloga. Eles não só previnem como também ajudam a atenuar as linhas finas, que são os primeiros sinais de envelhecimento. O uso de cremes com os compostos citados é uma ótima opção. Para que eles tenham alta eficácia, vale combiná-los com outros ativos, como retinol, tretinoína adapaleno ou ácido alfa lipoico.

Procedimentos estéticos

Para aqueles que já investem em produtos do tipo, mas procuram resultados imediatos, alguns tratamentos estéticos são bem comuns para atingir o objetivo. A limpeza de pele e o peeling são indicados para manter a pele oxigenada, sem poluição dos poros. ;Muitos não sabem, mas ajuda bastante a evitar as marcas de expressão;, comenta o biomédico esteta José Henrique dos Santos. As sessões devem ocorrer entre 30 e 60 dias.

O botox preventivo também está entre os preferidos. A toxina botulínica estética é injetada nas áreas mais frequentes de rugas e linhas de expressão, como testa, buço e ao redor dos olhos, e impede que sulcos surjam no local. ;Quanto antes começar a investir no botox preventivo, mais resultados positivos.; Quem nunca se submeteu ao procedimento, provavelmente, no futuro, terá linhas de expressões bem marcadas, que só poderão ser resolvidas com preenchimento local. ;Com o botox, apenas algumas leves rugas superficiais surgirão, pois a musculatura já está mais relaxada;, explica José Henrique.

Com a fototerapia à base de luzes, também é possível renovar a derme. O laser estimula o colágeno e, com poucas sessões, a pele apresenta um aspecto mais bonito, hidratado e viçoso. O microagulhamento, outra opção para adiar o envelhecimento, estimula o colágeno e outros ativos, como elastina, vitamina C e ácido hialurônico. Cerca de três a cinco sessões é o ideal para estimular os elementos no corpo. ;É sempre bom intercalar qualquer tratamento estético com cremes que têm o mesmo ativo, pois garantem resultado prolongado;, explica o biomédico.

Os profissionais citam também a importância de, antes de realizar procedimentos ou comprar produtos nas farmácias, procurar orientação médica. Diante de qualquer equívoco durante o uso, é provável que a pessoa se exponha a diversas consequências, como manchas e até queimaduras.

Idades e consequências

Com a ajuda da farmacêutica cosmetóloga Joyce Rodrigues, listamos os efeitos do envelhecimento em cada faixa etária:
  • 25 a 30 anos: queda na produção de colágeno solúvel, que tem a capacidade de reter água.
  • 31 a 35 anos: há carência de equilíbrio hídrico e a epiderme entra em processo de redução de espessura, dando margem ao surgimento de linhas de expressão e rugas.
  • 36 a 40 anos: aplainamento da junção derme-epiderme, o que a torna mais fina. Em virtude das alterações hídricas, o corpo carece de queratinização e abre espaço para escamas, rugas na testa e ao redor dos olhos.
  • 41 a 45 anos: os depósitos de cálcio e magnésio nas fibras elásticas dos vasos da face podem determinar, nas peles secas, o surgimento de dilatações de pequenos vasos.
  • 46 a 50 anos: com a diminuição da espessura da epiderme, somada à fragilidade das fibras elásticas e à carência de fibras colágenas solúveis, surge um grau maior de rugas.
  • 51 a 55 anos: fibras colágenas ficam ainda mais entrelaçadas e ricas em colágeno insolúvel. A pele torna-se flácida, porque as fibras elásticas não conseguem manter as tensões.
  • 56 a 60 anos: a epiderme já é uma lâmina bem estreita e irregular. Sulcos e rugas aprofundam-se e a pele ganha cor acinzentada. A espessura dos lábios é a metade da que existia aos 30 anos.
  • 61 a 90 anos: devido à presença de depósitos de colesterol no íntimo dos vasos, a circulação dérmica diminui. A epiderme não acompanha mais os movimentos musculares e a capacidade de regeneraç&

    Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação