Um olho no Gama, outro no Flamengo

Um olho no Gama, outro no Flamengo

Em visita ao clube para partilhar sua experiência, técnico reforça sonho de ser presidente do Fla e não fala sobre política

Amanda Gil*
postado em 22/02/2018 00:00
 (foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press

)
(foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press )



Vanderlei Luxemburgo esteve ontem no Distrito Federal. Na passagem pela capital, negou que a viagem tenha sido para tratar de candidatura a algum cargo político. Quando o tema foi eleição, admitiu, mais uma vez, o sonho de ser presidente do Flamengo. Segundo ele, a vinda a Brasília foi tão somente para atender a um velho amigo. ;O Weber Magalhães (presidente do Gama) me pediu para dar uma olhada na estrutura e ver como posso contribuir com a minha experiência;, afirmou o treinador, em entrevista ao Correio.

Desempregado há quatro meses, desde a demissão do Sport, em outubro do ano passado, Luxemburgo espera por convites para voltar ao batente. Enquanto isso, teve o nome cotado para entrar na vida política. Fala-se numa filiação ao PTB para uma candidatura ao senado por Tocantins, onde tem patrimônio, ou por São Paulo. Entretanto, na passagem pelo DF, evitou comentar sobre política. Disse não ter recebido nenhum convite e muito menos dialogado com alguma legenda.

Rubro-negro assumido, Luxemburgo não arquivou um projeto pessoal: ser presidente do Flamengo. Mas não pretende concorrer neste ano. ;Mais para a frente, com certeza! E quem sabe levar o Zico e o Júnior comigo.;

Vice-líder do Candangão, o Gama tem um projeto: disputar a Série D no ano que vem. Mas Luxemburgo aconselhou. ;As pessoas falam muito em Série D, C, B; mas se você não consegue ganhar aqui (em Brasília), o que vai conseguir? Primeiro, tem que vencer aqui. No Campeonato Brasiliense tem concorrência com dois ou três clubes que vão brigar para serem campeões.;

Reencontro

Luxemburgo reencontrou o capitão Lúcio. Ele foi o primeiro a convocá-lo para a Seleção Brasileira. Na época, acumulava as seleções principal e olímpica e levou Lúcio para os Jogos de Sydney-2000. ;Quem me indicou (o Lúcio) foi o (Paulo Roberto) Falcão. Ele disse: ;Tem um zagueiro, que vem de Brasília, que é muito bom na posição e, se você convocá-lo, vai jogar nas Olimpíadas;;, contou o técnico.

Para promover o reencontro de Luxemburgo com Lúcio, Weber Magalhães teve de tirar o jogador do treino. Nesse momento, o técnico brincou: ;Lúcio, imagina se fosse eu o treinador, e o Weber fizesse isso; O capitão riu com Luxemburgo e mencionou a importância do comandante na trajetória dele. ;Luxemburgo é um cara que me ajudou bastante e confiou em mim no início da minha carreira.;

Ao fim da entrevista, o técnico recordou os dois títulos brasileiros na era dos pontos corridos, à frente do Cruzeiro (2003) e do Santos (2004), e respondeu na melhor versão Luxemburgo. ;Fiz história no Brasil. Para as pessoas falarem de futebol, vão ter que falar um pouco de mim;, orgulhou-se o recordista de troféus do Brasileirão. Também tem duas conquistas pelo Palmeiras (1993 e 1994) e uma à frente do Corinthians (1998).

Luxemburgo permaneceu no CT o suficiente para observar um pouco do treino dos jogadores, comandado por Ricardo Antônio, e depois foi conhecer o Bezerrão.

*Estagiária sob a supervisão de Marcos Paulo Lima




Paracatu empata e lidera

Artilheiro do Candangão, o atacante Paulo Renê, do Paracatu, conseguiu um efeito suspensivo para o terceiro cartão amarelo que havia recebido na rodada passada e foi a campo, ontem, contra o Luziânia (7;). O camisa 9 marcou mais um gol, alcançando oito gols em sete jogos na competição, e contribuiu com o empate por 1 x 1. Com o resultado, o time mineiro lidera a classificação, com os mesmos 14 pontos do Sobradinho, mas em vantagem no saldo de gols (4 x 3). Nas demais partidas, o Brasiliense (5;) venceu a Bolamense (9;) por 1 x 0, no Mané Garrincha, enquanto o Ceilândia (3;) goleou o Paranoá (11;), por 4 x 1, no Abadião.





Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação