Indústria para de cair

Indústria para de cair

postado em 02/03/2018 00:00
 (foto: Fiat/Divulgação - 6/9/16)
(foto: Fiat/Divulgação - 6/9/16)


A indústria andou de lado em 2017 após três anos de queda. Especialistas admitem que, apesar de o setor não registrar crescimento, o fato de também não ter variação negativa já é um bom começo. A construção, que encolheu 5%, acabou anulando o os dados dos demais segmentos, como o de transformação e de extração, que avançaram 4,3% e 1,7%, respectivamente.

;Foi melhor resultado desde 2014, quando a produção industrial começou a cair. Pelo menos, essa queda parou;, avaliou o economista Marcelo Azevedo, da Confederação Nacional da Indústria (CNI). ;Neste ano, a tendência é de um avanço mais contínuo, com menos solavancos;, destacou ele.

Rafael Cagnin, do Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (IEDI), considerou a tendência de recuperação da indústria da transformação positiva, mas o fato de metade da força desse avanço ter sido puxada pelas montadoras de veículos, ruim. ;O crescimento ficou concentrado em um único setor, que se valeu de exportações que não devem se repetir no mesmo volume este ano.; Para o presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), José Carlos Martins, a retomada do crescimento da construção será gradual devido ao tombo de 2015 e 2016, que foi bem grande. No caso do setor imobiliário, apesar do aumento de 9% nas vendas de imóveis no ano passado, entre novos e usados, o crédito ainda está escasso. ;Os financiamentos com recursos da poupança somaram R$ 47 bilhões em 2017, valor ainda longe dos R$ 120 bilhões de 2014;, destacou. (RH)

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação