Eletronejo, a nova tendência

Eletronejo, a nova tendência

» Adriana Izel
postado em 05/05/2020 00:00
 (foto: Universal Music/Divulgação)
(foto: Universal Music/Divulgação)

De tempos em tempos, a música sertaneja se moderniza. O principal recurso é absorver influências de outros ritmos. Nos últimos anos, o sertanejo se fundiu com o forró, criando novos nomes de sucesso, como Simone & Simaria e Wesley Safadão; o funk, com parcerias com diversos artistas do gênero; e até com a música latina com a ascensão da bachata, característica marcante do atual trabalho de Gusttavo Lima.

Agora, o ritmo abraça de vez a música eletrônica, que já vinha aparecendo em trabalhos espaçados. (veja quadro) A dupla PH e Michel fez um disco inteiro do que eles apelidam de ;eletronejo;. A nova subvertente está em todas as sete faixas do álbum Rolê mais diferente lançado em abril pelos artistas. Para Ph, o sertanejo sempre foi um ritmo aberto para a fusão com outros gêneros. ;Resolvemos apostar na música eletrônica e deu certo. A repercussão está sendo boa;, avalia o cantor.

Vidinha, por exemplo, que é a música de trabalho já tem mais de 800 mil visualizações no YouTube e mais de 100 mil audições no Spotify. Números relevantes para uma dupla relativamente nova. ;Ficamos muito felizes, porque apesar de pouco tempo como dupla temos uma trajetória;, comenta o artista fazendo referência aos trabalhos anteriores da dupla, primeiramente separados e depois juntos no grupo Troia, a primeira boyband sertaneja.

Durante o período de isolamento, a dupla tem apostado em divulgar o novo trabalho e gravou os clipes das sete músicas. Todos sem presença de público e cumprindo as normas da OMS. ;A gente teve que gravar durante a quarentena. Sentimos falta do público, mas era necessário. Acho que a solução que encontramos ficou bem legal;, afirma PH sobre os vídeos que contaram apenas com os dois e um cenário. Além disso, eles aproveitam o momento para descansar e participar de algumas lives com o objetivo de arrecadar doações para pessoas impactadas pela pandemia.

; Outras duplas que flertaram com o eletronejo

Conrado & Aleksandro

Em 2017, a dupla Conrado & Aleksandro lançou o single Obrigada amor. A faixa contou com parceria do Dj Kevin, responsável por dar uma cara mais moderna aos sertanejos que sempre estiveram mais conectados com a música caipira.

Simone & Simaria

Em 2018 foi a vez da dupla de irmãs adentrar na batida eletrônica. Simone e Simaria convocaram o Dj Alok e misturaram sertanejo e eletrônica na faixa Paga de solteiro feliz. O single bateu mais de 80 mil visualizações no YouTube.

Henrique & Diego

A música mais ouvida da dupla no Spotify é exatamente um sertanejo com batidas eletrônicas, Tchau tchau. Com mais de 12 milhões de audições, a música tem remix de Dj Dennis. A canção tem o som da house music, além das mixagens de funk características do produtor. A faixa é de novembro de 2019.

Rolê mais diferente

De Ph e Michel. Universal Music, 7 músicas. Disponível nas plataformas digitais.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação