Casar pra quê?

Casar pra quê?

Rebeca Oliveira
postado em 03/04/2015 00:00
 (foto: Alyson Jardin/Divulgação)
(foto: Alyson Jardin/Divulgação)



Depois de levar mais de 120 mil espectadores ao teatro com Os homens querem casar e as mulheres querem sexo, o comediante Marcelo Ricco investe na temática novamente em Por acaso, não caso, com estreia hoje no Teatro Brasília Shopping.

Se, no primeiro espetáculo, o mineiro encarnava um homem desesperado para subir ao altar, desta vez, ele vive o tipo oposto ; um cerimonialista de casamentos que tem aversão à ideia, com novo olhar sobre as relações amorosas.

;Embora quisesse fazer um espetáculo totalmente diferente do anterior, sem abordar relacionamentos, decidi cursar o caminho inverso por sugestão de um amigo, para me comunicar com um público mais amplo. O primeiro espetáculo falava de uma inversão de papeis, fugia do habitual. Este aborda a realidade um pouco mais comum na vida dos homens;, explica o mineiro.

Segundo ele, Minas Gerais e Brasília têm a predileção pela comédia nas artes cênicas como característica em comum.

;Um levantamento do Sindicato dos Produtores de Artes Cênicas de Belo Horizonte comprovou que 95% das peças apresentadas na cidade são humorísticas;, acrescenta Ricco, um dos maiores representantes do teatro cômico mineiro.


Para crianças
A versatilidade de Marcelo Ricco é posta à prova em mais uma peça que o mineiro apresentará na capital. Em O menino mais rico do mundo, ele canta e dança ao interpretar um catador de papel. Com temática educativa, o espetáculo explora o mundo da reciclagem de maneira lúdica e divertida. Em seu quarto espetáculo infantil, o ator enxerga o público infantil tão crítico quanto os adultos. ;Para se comunicar com elas é preciso sensibilidade. Mudo o figurino quatro vezes, interajo com o cenário; Aos 40 anos, não é fácil;, brinca Ricco.

SERVIÇO

Por acaso, não caso
Com Marcelo Ricco, texto de Wesley Marchiori e direção de Maurício Canguçu. No Teatro Brasília Shopping (Setor Comercial Norte, Quadra 5, Bloco A; telefone 2109-2122). Hoje e amanhã, às 20h; e domingo, às 19h. Até 26 de abril. Ingressos a R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia). Assinantes do Correio pagam meia. Não recomendado para menores de 14 anos

O menino mais rico do mundo
Com Marcelo Ricco, texto de Xico Abreu e direção de Diego Benicá. No Teatro Brasília Shopping (Setor Comercial Norte, Quadra 5, Bloco A; telefone 2109-2122). Amanha e domingo, às 16h. Até 26 de abril. Ingressos a R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia). Assinantes do Correio pagam meia. Livre para todos os públicos

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação