Grita do consumidor

Grita do consumidor

postado em 18/05/2015 00:00

; CLARO
pagou, mas não
levou a internet

; Eduardo T. Yassui
Núcleo Bandeirante


O leitor Eduardo T. Yassui conta que é assinante do Combo Claro. Com relação à internet, ele reclama de inúmeros problemas que ocorrem desde a instalação. Quando os funcionários autorizados foram até a dele casa para instalar o equipamento, não havia sinal. ;Chamei outra vez para ver o que tinha acontecido. Eles trocaram o equipamento. Essa situação se repetiu, até que, na terceira vez, a internet funcionou;, conta. A questão é que, mesmo no período em que não houve sinal, o valor foi debitado de sua conta. Além disso, há cerca de um mês, a internet parou de funcionar novamente. A equipe responsável pela resolução do problema não apareceu e não deu satisfações. ;Tentei falar com a Claro, mas nenhuma atendente solucionou a falha. Cansado, tentei solicitar o cancelamento da assinatura on-line.; Segundo o leitor, a empresa não facilita o término do contrato. ;Eles dizem que a equipe técnica vai agendar um dia para a retirada dos equipamentos e ameaçam que, caso não nos encontre na data marcada, poderá ser cobrada multa de até R$ 697.;
No fim das contas, o leitor segue assinante.
;É lamentável. Não solucionam nada, cobram
e impedem o cancelamento.;

Resposta da empresa
A Claro informa que entrou em contato com Eduardo T. Yassui e, na ocasião, realizou o agendamento de nova visita técnica, bem como o ajuste dos valores contestados pelo usuário. A operadora ressalta que, após a visita, retomará o contato para confirmar a normalização do sinal. A Claro continua à disposição por meio dos canais de comunicação www.clarotvhd.com.br e Central de Atendimento 10699.

Comentário do consumidor
;Uma equipe veio à minha residência no sábado dia 9 para trocar o receptor de internet, que estava com peças queimadas. Disseram-me que era preciso esperar de 2 horas a 3 horas para que o serviço fosse habilitado, mas, até hoje, não consigo acessar a internet. A Claro não me ressarciu o valor debitado durante o mês em que o serviço não funcionou, mas alegou que eu estaria isento de cobrança durante dois meses para o reparo de prejuízos. O problema é que, para isso, eu preciso retirar a cobrança deles do débito automático em meu banco e tenho grande receio de fazer isso e eles me cobrarem posteriormente, alegando que não paguei.;



; EXTRA
problemas na entrega

; Luciana de Sales Freitas
Asa Norte

A moradora da Asa Norte Luciana de Sales Freitas conta que, em 4 de maio, esteve no Extra Brasília Norte e realizou uma compra no valor de
R$ 804,64. Na ocasião, a leitora solicitou o serviço de entregas do supermercado, pois mora no terceiro andar de um prédio sem elevadores. ;Esse serviço, que consiste no empacotamento da compra e na acomodação nas caixas de entrega, foi realizado pelo funcionário Igor;, explica. A compra foi efeituada às 17h daquele dia, mas, até as 22h, as mercadorias não haviam chegado à residência de Luciana. ;Liguei para o serviço de entrega nos contatos informados no verso do pedido de entrega e, apesar de deixar contato telefônico no pedido, em nenhum momento, houve contato informando sobre quaisquer problemas por parte da empresa.; Ao entrar em contato com o SAC do Extra Brasília Norte, uma das funcionárias que a atendeu disse que a entrega não seria realizada naquela data. Questionada sobre o descumprimento do prazo, a atendente desligou o telefone sem prestar maiores esclarecimentos. ;Assim, dirigi-me ao Extra para buscar as minhas compras e pedir o ressarcimento do valor da entrega. Após minutos de insistência, o responsável pelo supermercado, que se apresentou como Fernando, alegou que não poderia fazer nada, pois é um serviço terceirizado, prestado pela Avestruz Transporte e Turismo Ltda. e que não haveria nenhum responsável pela entrega no supermercado;, reclama.

Resposta da empresa
O Extra informa que pauta as suas ações no respeito ao cliente. A rede pede desculpas pelo atraso ocorrido e informa que as compras foram entregues à cliente na loja. A empresa reorientou os seus colaboradores com relação ao padrão de atendimento exigido pela companhia e providenciará o ressarcimento da taxa de entrega. O Extra permanece à disposição pelo 0800-115060.

Comentário da consumidora
;As compras foram entregues no dia seguinte, na hora do almoço e, no fim da semana, eles ressarciram o valor do serviço de entrega.;


; BB SEGURO AUTO
cobertura limitada

; Henrique José Libânio Pontes
Asa Norte


O leitor Henrique José Libânio Pontes conta que, há mais de 20 anos, é cliente do BB Seguro Auto, mas, recentemente, passou a ter problemas com a empresa. Em março, o carro dele sofreu uma batida frontal, em que todo o para-choque e o para-lamas dianteiro foram danificados. Ele abriu um sinistro e teve o veículo consertado, porém, ao recebê-lo, percebeu que o ar-condicionado não estava funcionando. Como antes da abertura do serviço o equipamento funcionava corretamente, o leitor voltou à oficina para explicar a situação e ter o sistema reparado, mas recebeu com surpresa, do perito da seguradora, a notícia de que o serviço não seria feito. ;Sob a alegação de que não há correlação entre o sinistro e o defeito no aparelho, eles simplesmente negaram o atendimento;, reclama. O leitor questiona a resposta da empresa, já que não teve problemas com o ar-condicionado anteriormente e, inclusive, faz todas as revisões em concessionária autorizada, sendo a última em dezembro do ano passado. ;Estou indignado com a falta de respeito do BB Seguro Auto Estilo.;

Resposta da empresa
O BB Seguros informa que contatou o leitor Henrique José Libânio Pontes para esclarecer o ocorrido e aguarda que ele conduza o automóvel à oficina para reparação da peça danificada. A companhia permanece à disposição.

Comentário do consumidor
;Um funcionário da empresa entrou em contato comigo e marquei para levar o carro na oficina ainda nesta semana.;


; GVT
atendimento ruim

; Marilda Gonçalves de Souza
Brazlândia


A leitora Marilda Gonçalves de Souza conta que, em 10 de março, se mudou de sua antiga residência, em Brazlândia, para outra, na mesma cidade. Ela ligou para a GVT, empresa na qual contrata serviços de internet e telefonia, para que os equipamentos fossem instalados na nova casa, recebendo a informação de que técnicos realizariam o procedimento na mesma semana. O problema é que ninguém apareceu. ;Trabalho

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação