Discurso, música e apoio à Lava-Jato

Discurso, música e apoio à Lava-Jato

postado em 14/03/2016 00:00
 (foto: Vanderlei Alneida/AFP)
(foto: Vanderlei Alneida/AFP)

O ato contra a presidente Dilma Rousseff (PT) no Rio de Janeiro ocupou a orla de Copacabana, na zona sul. Integrantes dos cinco grupos organizadores fizeram discursos inflamados contra Dilma e o PT e a maioria do público usou camisas amarelas ou com frases contra o governo ou de apoio ao juiz federal Sérgio Moro, que atua na Operação Lava Jato.

Em uníssono, todos vaiaram uma faixa onde se lia ;Não vai ter golpe;, puxada por um avião que sobrevoou a orla contratado pela Frente Brasil Popular, grupo contrário ao impeachment.

Bonecos infláveis do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva representado como presidiário foram vendidos por R$ 10,00. Um rapaz vestido como Lula e com trajes de presidiário fez sucesso entre os manifestantes. Também houve faixas e fotos do juiz Moro e pelo menos três grupos defenderam a candidatura do deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) para presidente da República.

Entre os coros usados pelos grupos que protestaram houve paródias de músicas famosas e rimas. O grupo Revoltados Online alternou dois coros que diziam ;ah que bom seria/se petista entendesse economia; e ;não é mole não/socialista de iPhone e carrão;.

O grupo Foro do Brasil ; RJ usou uma gravação de Pra não dizer que não falei das flores que, em vez de ;vem, vamos embora que esperar não é saber;, diz ;Dilma vai embora que o Brasil não quer você;. Entoado repetidamente por todos os grupos, o hino nacional foi a canção mais cantada durante o ato.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação