Núcleo preservado

Núcleo preservado

postado em 10/03/2019 00:00
Os ministérios comandados por militares também são cobiçados pelo Congresso. Entretanto, a ambição deve ficar em segundo plano depois dos últimos movimentos do presidente Jair Bolsonaro. Na quinta-feira, o chefe do Palácio do Planalto afagou os oficiais das Forças Armadas. Pela manhã, declarou que liberdade e democracia só existem quando elas querem. À noite, convocou uma transmissão ao vivo em rede social para falar com a sociedade ao lado de dois generais, o porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, e o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI). Na interpretação de líderes e aliados, é o recado de que o núcleo militar será preservado na Esplanada.

A postura de Bolsonaro foi encarada no Parlamento como uma blindagem contra a fritura que o presidente sentiu após manifestações controversas nas redes sociais durante o carnaval. Embora a articulação política seja o principal alvo das críticas dos congressistas, o pesselista passou a ter a credibilidade questionada depois de usar as mídias para publicar comentários polêmicos durante as festividades ; entre eles, a postagem de um vídeo obsceno na terça-feira.

Os militares dão um respaldo social para Bolsonaro e ajudam a reforçar a popularidade do presidente. Ao colar a imagem junto a oficiais de alto escalão, ele se protege do fogo amigo do Parlamento e passa o sinal de que eles serão a trincheira do presidente. ;É como se estivesse dizendo que está bem protegido e que irá resguardar os sustentadores;, ponderou um aliado.

A permanência dos militares, entretanto, não é totalmente garantida. O deputado Coronel Tadeu (PSL-SP) não descarta a possibilidade de uma reforma ministerial conforme as dificuldades da articulação política aumentem. ;Os militares não são os mais recomendados para conversar com o Congresso. Quando a situação apertar, vamos ver quem é base;. (RC)




Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação