Porta aberta para os estrangeiros

Empresas multinacionais apostam em profissionais de outros países, que chegam ao Brasil para investir na carreira. Aumento de salário e chance de aprender outra língua estão entre os atrativos

Celina Aquino
postado em 29/12/2013 00:00
 (foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press
)
(foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press )


O Brasil não é um destino procurado apenas para um passeio de férias. O país está bem cotado por profissionais que planejam adquirir experiência internacional, crescer na carreira e buscar melhores salários. Por isso, as portas estão abertas para receber os estrangeiros com conhecimentos específicos que podem contribuir para o desenvolvimento brasileiro. No ano que vem, a expectativa é de que muitas oportunidades vão surgir para os expatriados.

Para conhecer melhor os estrangeiros que trabalham no Brasil, a empresa multinacional de consultoria e auditoria PwC realizou uma pesquisa no primeiro semestre deste ano no interior de São Paulo. Foram ouvidos executivos de 13 países, a maioria dos Estados Unidos e Alemanha, que moram aqui há pelo menos um ano. Mais de 70% dos participantes encararam a oportunidade de vir para o Brasil como um desafio para a carreira. Entre os motivos que os levaram a aceitar a proposta estão aumento de salário, chance de aprender a língua e viver em uma cultura que costuma proporcionar fácil adaptação. ;O que mais atrai os estrangeiros é mesmo o crescimento profissional e a possibilidade de ter uma experiência internacional, mas eles reclamam da pouca assistência no inglês;, comenta o sócio da PwC Augusto Assunção. Geralmente, os expatriados não dominam o português.

Interessado em adquirir experiência internacional, o administrador de empresas alemão Lars Quaiser, de 37 anos, não pensou nem um minuto para aceitar a proposta de trabalhar no Brasil. Em 2001, ele se mudou de Frankfurt para Belo Horizonte, onde viveu por um ano. ;Escolhi a companhia porque gosto muito do ambiente internacional, mas para mim foi surpresa vir para o Brasil. Não falava português, só espanhol;, relembra. Quatro anos depois, ele voltou ao país para mais uma temporada e acabou se mudando definitivamente. O destino ainda é incerto. ;O Brasil oferece boas oportunidades e aqui tem companhias muito interessantes. Como estrangeiro, poderia contribuir bastante com as brasileiras que querem expandir para outros países;, avalia o diretor comercial da empresa finlandesa Outotec. Não apenas cargo e salário, mas tarefas desafiadoras o atraem.

ESTRATÉGIA De acordo com Adriana Prates, presidente da empresa de recrutamento de executivos Dasein Executive Search, os estrangeiros ; com altíssimo grau de especialização ; vêm ao Brasil para atender uma demanda pontual, normalmente relacionada a um projeto estratégico. Indústria de gás, petróleo, energia e alta tecnologia são as áreas em que são mais requisitados. ;Eles trazem a mala cheia de propriedade intelectual, novas habilidades, cultura de trabalho voltada para produtividade e jeito global de pensar. Entram com um pacote completo ajudando a empresa de maneira ampla;, analisa. Mas Adriana ressalta que o país está interessado em profissionais que têm o que ensinar aos brasileiros, por isso os seniores são os mais visados. Por aqui, há de sobra jovens qualificados.

Pela baixa da economia nos últimos dois anos, a presidente da Dasein informa que o Brasil não está mais entre os primeiros destinos procurados por profissionais estrangeiros, mas ela acredita que a história vai mudar em 2014. Decisões foram tomadas, contratos assinados, concessões autorizadas e a previsão é de que muitos projetos vão sair da gaveta. Adriana enxerga, portanto, que neste primeiro semestre as oportunidades para os estrangeiros vão aumentar. ;Falta mão de obra qualificada nas áreas que são a bola da vez da economia brasileira. Aqui não tem curso de engenharia aeroportuária, por exemplo. Então, é natural que sejam contratadas pessoas de fora do Brasil;, esclarece.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação