Difícil ir a Taguatinga

Difícil ir a Taguatinga

» BRUNA SENSÊVE
postado em 16/06/2014 00:00

Após a primeira partida oficial da Copa do Mundo no Estádio Nacional Mané Garrincha, os turistas estrangeiros e brasileiros mais animados buscaram a celebração oficial do Mundial no Taguaparque. Muitos, porém, não contaram com a longa jornada que os aguardava do centro da cidade ao evento. Houve problemas de informação, no acesso e no transporte. O casal paulistano Otávio Ferreira, 30 anos, e Marília Garcia, 32, enfrentou dificuldades ao sair da estação do metrô. ;Não vimos sinalização para a festa e ficamos a maior parte do tempo perdidos;, reclamou Marília.

Se a dificuldade para os brasileiros se mostrou evidente, equatorianos, suíços e argentinos precisaram de atenção e paciência redobradas. A dupla de engenheiros Esteban Bravo, 39 anos, e Gino Samper, 38, saiu do jogo direto para o evento em Taguatinga, mas demorou cerca de uma hora e meia no percurso. ;Pegamos o metrô e, depois, tivemos uma certa dificuldade em encontrar um táxi que nos trouxesse aqui;, criticou equatoriano Esteban.

O contratempo no deslocamento se mostrou quase uma unanimidade, uma vez que a festa só começou a receber um número maior de participantes cerca de duas horas após a partida. Segundo a organização do evento, haviam sido contabilizadas cerca de 3 mil pessoas até as 19h30. Não foram registradas ocorrências de destaque. O Samu fez seis atendimentos sem gravidade durante todo o dia.




Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação