Criador de parcerias

Criador de parcerias

postado em 16/06/2014 00:00
 (foto: Maria Paola Tallin/Divulgação)
(foto: Maria Paola Tallin/Divulgação)



Parceiro de Tom Jobim, Caetano Veloso, Edu Lobo e Francis Hime, Chico Buarque soube renovar o rol de colaboradores com o passar dos anos. Alguns amigos e colegas de palco, aqui e acolá, acabaram por compor em conjunto com o artista. Mas Chico é mestre também sozinho ; são várias as melodias e letras criadas apenas por ele, caso das icônicas A Rita, Olê olá, Roda vida, Cotidiano e Construção, entre outras dezenas.

Mas é uma parceria a canção mais regravada de Chico, segundo levantamento do Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad), divulgado há alguns dias. Gente humilde foi composta pelo violonista Garoto e ganhou, postumamente, letra de Vinicius de Moraes, com colaboração de Buarque. Por coincidência, as músicas seguintes da lista também são assinadas a mais de duas mãos: Anos dourados e Retrato em branco e preto (ambas com Tom Jobim) e Beatriz (com Edu), respectivamente segundo, terceiro e quarto lugares.

O violonista carioca Guinga pelejou bastante para ter o amigo e ídolo como coautor de uma música dele. Foram oito anos entre o momento que Guinga entregou a melodia a Chico e o em que recebeu a canção pronta. ;Ele me perguntou: ;Você não entregou essa música pra ninguém não, né?!’ Eu respondi que ela estava aguardando por ele;, conta o instrumentista.

Nasceu, assim, a inspiradíssima Você, você. ;A gente tentou outras parcerias, mas ainda não conseguimos;, revela Guinga. ;Chico é muito assediado. Gostaria de ter mais músicas com ele. Faz parte do currículo, é uma medalha no peito.;

Versos

Os músicos da banda também tiveram oportunidade de chegar mais perto do Chico criador. Jorge Helder gravou uma música em um CD e entregou timidamente ao cantor, que criou os versos imediatamente. Assim nasceu Bolero blues, incluída no álbum Carioca (2006). ;Fiquei muito emocionado. Foi inacreditável;, relembra o baixista. ;Eu achava que ele não ia letrar, porque ela é melodicamente muito estranha. A letra é fantástica.;

Rubato, faixa de Chico (2011), foi a segunda colaboração entre os dois. Helder trabalhou durante muito tempo na melodia, coisa de um ano. Ao mesmo tempo em que ia criando, ia mostrando a Chico, via e-mail. ;Ele falava que estava gostando;, recorda. Luiz Cláudio Ramos tornou-se parceiro do ;chefe; em 1998, com Cecília.

De vez em quando, Wilson das Neves é convidado a largar as baquetas e ir cantar, com Chico, a primeira canção dos dois, Grande Hotel, de 1996. ;Ele me perguntou se eu tinha alguma coisa pra mostrar pra ele, e saiu essa música. A outra chama-se Samba para o João, que é uma homenagem ao meu bisneto;, detalha. Das Neves brinca que não é nenhum Vinicius de Moraes, mas se gaba de também ser ;parceirinho; de Chico. ;Ele não faz com todo mundo, não. É um privilégio. Entrei para a história;, alegra-se. (GS)

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação