Paixão a distância

Paixão a distância

Bem longe do Mineirão, torcedores de Atlético-MG e Cruzeiro se mobilizam para assistir em bares ou restaurantes de Brasília à decisão do mata-mata nacional. Cada lado canta vitória antes da hora

postado em 26/11/2014 00:00
 (foto: Breno Fortes/CB/D.A Press)
(foto: Breno Fortes/CB/D.A Press)


Bares e restaurantes de Brasília que são redutos das torcidas de Atlético-MG e Cruzeiro esperam uma noite movimentada hoje por conta da decisão da Copa do Brasil. Devido à forte presença de mineiros na cidade, os estabelecimentos capricham nos tira-gostos típicos do estado. Torresmo, costela de porco e galinha caipira, além de cerveja gelada, lideram os pedidos. Tudo para atrair os fãs dos dois gigantes de Minas Gerais.

Point dos cruzeirenses desde 2007, a Confraria Chico Mineiro se prepara para muito trabalho durante a final. No domingo, cerca de 300 fãs da Raposa celebraram o tetracampeonato brasileiro no local e prometeram: vão lotar o restaurante novamente hoje. O dono e fundador do bar, Geraldo Araújo, crê em menor público no estabelecimento. ;Esperamos menos gente por ser quarta-feira e pela transmissão dos canais de televisão abertos;, prevê. ;Muita gente prefere ficar em casa.;

O cruzeirense Welerson Henrique, 40 anos, não troca os gritos constantes do Chico Mineiro pelo silêncio e o conforto do apartamento em Águas Claras. Frequentador da confraria desde a criação, ele exalta a calmaria do local em dia de jogos da Raposa. ;O lugar é tranquilo, nunca tem confusão. Por isso, lota a partir das 18h;, explica o mineiro de Coronel Fabriciano, a 200km de Belo Horizonte. A servidora pública Gabriela Maciel, 31 anos, também marcará presença no restaurante nesta noite. Ainda em comemoração pela conquista da Série A, ela aposta em vitória fácil da Raposa. ;Sou sempre otimista. Acho que venceremos por 4 x 1;, arrisca.

Bandeirão

No cardápio da torcida organizada do Atlético-MG Candangalo, nada de torresmo, costela de porco ou feijão tropeiro. Os fãs vão se concentrar no Wok By China Station, no Sudoeste, e assistirão ao jogo decisivo degustando a culinária chinesa. O criador do grupo, Emerson de Andrade, 42 anos, promete decorar o restaurante com o principal amuleto: o bandeirão de 10 metros de comprimento por oito de largura. ;Essa bandeira já deu muita sorte. Tomara que funcione de novo, contra o Cruzeiro;, torce o atleticano, preso pela polícia em 2006 após comemorar o acesso da Série B do Brasileirão em uma das conchas do Congresso Nacional.

A torcedora Marcela Vasconcelos, 35 anos, prefere sofrer durante 90 minutos com pratos típicos da culinária brasileira. Acompanhada pelo filho Hugo, 11 anos, ela assistirá ao duelo em outro importante reduto da torcida do Atlético-MG: o bar e restaurante Serpentina Zero Grau, no Setor de Indústrias Gráficas (SIG). A fã acredita no título do Galo, mas destaca a dificuldade de superar o rival no Mineirão. ;O Cruzeiro vence no tempo normal por 2 x 0, mas ganhamos a disputa de pênaltis;, aposta a torcedora, acostumada à agonia comum aos atleticanos nas conquistas do clube.

Programe-se

Confira os locais de concentração das torcidas

; Atlético-MG
Wok By China Station
CLSW 100, Bloco A,
Lojas 10/11 ; Sudoeste
Telefone: (61) 3344-8001

Serpentina Zero Grau
Setor de Indústrias Gráficas, Quadra 3, Bloco C, Loja 8
Telefone: (61) 8301-7083

; Cruzeiro
Confraria Chico Mineiro
SCLN 104, Bloco D, Loja 38 ;
Asa Norte
Telefone: (61) 3963-1956

Bar do Roberto
CSA 2, Lote 19, Loja 4 ; Taguatinga Sul
Telefone: (61) 9221-6802

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação