Para cantar com Cassia Eller

Para cantar com Cassia Eller

Com a cantora e atriz Tacy de Campos, musical conta a trajetória de uma das principais estrelas da música brasileira

Irlam Rocha Lima
postado em 02/12/2014 00:00
 (foto: Reprodução)
(foto: Reprodução)




Tacy de Campos tinha 11 anos de idade quando Cássia Eller morreu. Adolescente, ela tomou contato com a obra da cantora ao ganhar de presente o CD Com você; meu mundo ficaria completo e, em seguida, uma caixa com todos os outros discos. Logo depois, como vocalista da banda Os marginais, passou a interpretar as canções imortalizadas pela roqueira no circuito noturno de Curitiba.

Em março último, quando participou das audições para a escolha do elenco de Cássia Eller ; O musical, a atriz e cantora paranaense superou mais de mil candidatas e ganhou o papel de protagonista. Mesmo não sendo parecida fisicamente com a personagem a que daria vida, Tacy conquistou de imediato a equipe de seleção com caraterísticas que se assemelham às da homenageada. Tímida fora do palco, em cena exibe timbre similar, o jeito rebelde e detalhes como olhares e gestos.

;Passei a ter uma grande admiração por Cássia, desde que conheci melhor seu trabalho. Mas a oportunidade de interpretá-la neste musical surgiu como uma surpresa em minha vida. Fiquei nervosa diante da banca, durante a audição, mas no palco me sinto à vontade. Gosto de estar em cena;, diz a cantora e atriz paranaense. ;A maior dificuldade que tive ao compor o personagem foi na parte da maternidade, pois não tive filho;, acrescenta Tacy.

Trajetória
Depois de cumprir longa temporada no Rio de Janeiro e em São Paulo, Cásia Eller, o musical inicia por Brasília, no Centro Cultural Banco do Brasil, a turnê nacional. A estreia será na próxima sexta-feira, às 20h, e fica em cartaz, inicialmente, até o dia 22. Depois volta; entre 9 a 26 de janeiro, com sessões de quinta-feira a sábado, às 20h, e domingo, às 19h. O público vai apreciar a trajetória de uma das mais talentosas e irreverentes intérpretes da MPB, desde o início da carreira aqui na cidade até a consagração nacional, em 2001, quando morreu prematuramente, no auge do sucesso.

;Personificada por Tacy, os espectadores vão ver Cássia Eller como ela foi, como ela viveu, uma pessoa, intensa, despojada, tímida, com um humor peculiar e que, antes de tudo, tinha uma grande paixão pela música;, afirma Lan Lan, ex-percussionista da banda da cantora, de quem se tornou amiga. Ela divide a direção do espetáculo com o guitarrista Fernando Nunes, o músico que integrou por mais tempo o grupo de Cássia.


Cássia Eller ; O musical
Espetáculo com 120 minutos de duração, sexta-feira e sábado, às 20h e domingo, às 19h, no Centro Cultural Banco do Brasil (Setor de Clubes Sul). Ingressos R$ 10 e R$ 5 (meia entrada), à venda na bilheteria do CCBB. Não recomendado para menores de 14 anos. Informações: 3108-7600.



O cenário
A ação se desenrola num cenário com cadeiras, onde também fica a banda que acompanha a cantora nas várias fases da carreira. A história narra a descoberta da sexualidade, a primeira paixão por uma menina, as experiências com drogas, a mudança do Rio para Brasília, o nascimento do filho, a parceria com Nando Reis, entre outras passagens importantes. O repertório traz canções que se tornaram hits na voz de Cássia como Malandragem, E.C.T., e All Star, recriações de Come together, Smail like teen spirit e a autoral Flor do sol.




A peça
Idealização: Gustavo Nunes
Texto: Patrícia Andrade
Direção: João Fonseca e Vinícius Arneiro
Direção musical: Lan Lan
Atores: Jandir Ferrari, Emerson Espíndola, Eline Porto, Julyane Bodini, Thainá Gallo e Jana Figarella




6.593
Público do espetáculo no Rio de Janeiro




4.990
Públioco do musical em São Paulo





;Cássia teve uma vida rica;
Janette Dornellas




;Impactada com a semelhança da voz;
Elisa de Alencar




;Toda vez que ouço Cássia cantar me arrepio;
Cristina Roberto





Brasília é o palco
Em Cássia Eller ; O musical, Brasília, onde a cantora iniciou a carreira, é retratada. São citados, por exemplo, o Bom Demais, palco em que ela cumpriu longa temporada, antes de radicar-se no Rio de Janeiro; o Beirute, bar que frequentava com amigos; e Gigolôs, o espetáculo teatral que ela protagonizou ao lado do ator Marcelo Saback, em sala da Funarte que agora leva o seu nome.

Janette Dornellas também participou de Gigolôs e, agora, aguarda com expectativa o espetáculo sobre a história de Cássia. ;Ainda não assisti ao musical, mas os comentários que ouvi são alvissareiros. Cássia teve uma vida rica, recheada de passagens interessantíssimas. Acredito que o brasiliense vai lotar o CCBB durante toda a temporada.;

Ana Florência, irmã de Maria Egênia, ex-companheira da roqueira, já viu o Cassia Eller e se diz impressionada com a atuação de Tacy de Campos, que vive a homenageada. ;O jeito de ser de Cássia e o timbre dela que encantava a tanta gente, são os traços da atriz que mais chamam a atenção. Vou rever a peça e espero que o público da cidade vá prestigiá-la.;

Quando do processo de seleção dos participantes do musical, Elisa de Alencar, a primeira namorada de Cássia na capital, recebeu um vídeo de Tacy, para que avaliasse o desempenho da atriz e cantora paranaense. ;Fiquei impactada com a semelhança do registro vocal e do gestual da garota;, afirma. ;Como ainda não vi o espetáculo, não posso dar uma opinião. Só espero que esteja à altura da história fascinante de Cássia;, acrescenta.

Dona do Bom Demais, o bar que revelou Cássia para a música popular brasileira, Cristina Roberto se diz emocionada antes mesmo de assistir ao espetáculo. ;Até hoje, toda vez que ouço Cássia cantar me arrepio. Por vezes chego às lagrimas. Vou ter que me segurar bastante, ao vê-la sendo representada no teatro. Com certeza me virá à mente, o memorável início dela no Bom Demais.;

Irmã de Cássia, a empresária Cláudia Eller conta que no início da fase de produção, ela e os outros familiares receberam o pedido de autorização para que o musical fosse encenado. ;Depois de tomarmos conhecimento do roteiro, demos a aprovação. Ainda não tive oportunidade de assistir, mas ouvi elogios de amigos nossos que viram o espetáculo em São Paulo. Aguardo a estreia em Brasília com ansiedade.;

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação