Contra Dnipro, Sevilla busca o tetra

Contra Dnipro, Sevilla busca o tetra

postado em 27/05/2015 00:00
 (foto: Albert Gea/Reuters-14/5/14 )
(foto: Albert Gea/Reuters-14/5/14 )




Varsóvia ; O técnico e os jogadores do Dnipro admitem o nervosismo antes da primeira final europeia do clube, que jogará hoje em Varsóvia a decisão da Liga Europa contra o Sevilla, atual campeão, que não quer saber de favoritismo. ;Eu estaria mentindo se dissesse que os jogadores não estão nervosos ou inquietos, mas o mais importante é que, quando a partida começar, os nervos desapareçam;, reconheceu o técnico do clube ucraniano, Myron Markevych. ;São emoções muito fortes. Estamos felizes e encantados por estarmos aqui. Fizemos história e amanhã faremos de tudo para levar à cidade e ao país esta Copa. É o que sonharmos;, completou o capitão do Dnipro, o meia Ruslan Rotan.

O técnico não se incomodou em admitir que não imaginava que o time pudesse chegar tão longe. ;Eu realmente não esperava estar aqui, mas, a partir do duelo contra o Olympiacos (primeira fase de mata-mata), comecei a pensar que poderíamos ir longe. Talvez não até a final, mas pelo menos uma semifinal;, explicou o técnico, que conta com três jogadores brasileiros no elenco, o zagueiro Douglas, o lateral Leo Matos e o atacante Matheus.

Do outro lado do campo, estará o Sevilla, atual campeão da Liga Europa e que busca um quarto título inédito da competição (2006, 2007, 2014). Esse impressionante currículo, porém, não parece servir de garantia para os andaluzes. ;Numa final, não há favorito. No futebol, tudo pode acontecer, ainda mais numa só partida. Há milhares de exemplos disso, recentes e passados;, lembrou o capitão da equipe, Fernando Navarro.

A Espanha vive contexto político e social muito diferente da Ucrânia, mas o objetivo do Sevilla também é dar alegria à torcida.

"Estaria mentindo se dissesse que os jogadores não estão nervosos ou inquietos, mas, quando a partida começar, que os nervos desapareçam"
Myron Markevch, técnico do Dnipro





Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação