Grita do consumidor

Grita do consumidor

Reclamações dirigidas a esta seção devem ser feitas da seguinte forma: » Breve relato dos fatos » Nome completo, CPF, telefone e endereço » E-mail: consumidor.df@dabr.com.br » No caso de e-mail, favor não esquecer de colocar também o número do telefone

postado em 24/08/2015 00:00
 (foto: Gomez/CB/D. A Press)
(foto: Gomez/CB/D. A Press)


BOURBON HOTÉIS

desrespeito
ao cliente

Simão Szklarowsky,
Asa Sul

O advogado e guia de turismo Simão Szklarowsky, 53 anos, relata que, entre 28 e 29 de julho deste ano, hospedou-se na rede Bourbon de Hotéis e Resorts, em São Paulo, na rua Vieira de Carvalho, com voucher da agência CVC. O leitor afirma que durante sua estadia no São Paulo Business Hotel foi destratado pelos funcionários da recepção, ao reclamar do mal funcionamento da imagem da televisão em um determinado canal, no quarto onde ele estava instalado. ;Após 15 minutos de espera, a gerente de recepção, Thais, me acomodou em outro cômodo. Embora a TV estivesse boa, eu estava tendo dificuldades para mudar de canal, por não estar habituado ao controle. Liguei para a recepção, fui atendido pela referida recepcionista chefe e ela foi ríspida comigo. Disse-me que ela não era obrigada a me ajudar na mudança de canal, que esse serviço não está incluído na diária e que eu me virasse sozinho;, conta Simão. ;Péssimo atendimento de quem representa um hotel 5 estrelas, acho uma falta de respeito da Rede Bourbon de Hotéis tratar seus clientes dessa forma;, acrescenta o leitor.

Resposta da empresa

A Rede Bourbon de Hotéis e Resorts informou, através de Assessoria de Comunicação, que entrou em contato com o cliente a fim de esclarecer o ocorrido.

Comentário do leitor

;Eles me mandaram um e-mail em nome do vice-presidente de operações da rede e, na minha opinião, deram desculpas esfarrapadas. Não me ofereceram nenhum tipo de compensação pelos danos morais por que passei durante minha estadia. As respostas foram evasivas, fui tratado com desrespeito. Não me julgo satisfeito com a resposta que obtive. Quero buscar, com o presidente do Bourbon Hotel, informações sobre as medidas corretivas adotadas pela recepção do hotel em razão do mau atendimento que sofri.;





OI

SERVIÇO INEFICIENTE

Ubirajara de Oliveira Júnior,
Águas Claras

O leitor Ubirajara de Oliveira Júnior, 58 anos, entrou em contato com o Correio para reclamar do atendimento da operadora de telefonia Oi. O aposentado tem um plano que inclui três celulares, internet e telefone fixo. No início de agosto, Ubirajara procurou a empresa para alterar o plano, pois desejava incluir o celular de sua mulher, que também é cliente da Oi. ;Liguei e expliquei o que gostaria de fazer. A atendente me disse que era possível e alterou meu plano. Para concluir a operação, ela informou que eu deveria ligar novamente para cancelar o plano da minha mulher e só então retornar para incluir o número dela no meu plano;, relatou. Quando o aposentado ligou novamente, como instruído, ele recebeu uma informação diferente. Disseram-lhe que seria preciso converter a linha da mulher dele para um pré-pago, para depois fazer a inclusão. Diante das novas informações, o cliente desistiu do procedimento. Agora o consumidor tenta entrar em contato com a Oi para alterar o pacote e não consegue. ;Já tentei falar por telefone, por e-mail e não consigo. Algumas vezes a ligação caía, em outras fiquei com a impressão de que estão desligando na minha cara. Estou pagando o valor referente a quatro telefones e tenho apenas três. Estou sendo feito de palhaço;, protesta Ubirajara.

Resposta da empresa

A Oi informou, por meio da Assessoria de Comunicação, que entrou em contato com o cliente para esclarecer os detalhes dos planos contratados e os procedimentos adotados ao caso.

Comentário do leitor

;Eles me ligaram na quarta-feira e afirmaram que iriam alterar o meu plano para o que estava em uso antes. Me pediram desculpas e disseram que foi uma falha deles. Estou satisfeito com a solução. Agora vou pagar apenas pelos serviços que utilizo.;



KIA MOTORS

PROBLEMAS COM CARRO

Daniela Migliari,
Park Way

Daniela Migliari, 37 anos, é proprietária de um veículo da Kia Motors, modelo Sorento 2011, que ainda está dentro do prazo de garantia. Há três meses, ela procurou a concessionária do SIA para realizar um reparo. Acionaram a garantia e informaram que a peça solicitada chegaria em 30 dias. ;Sempre fui muito bem atendida, mas já faz 90 dias desde que a peça foi pedida e os funcionários não são capazes de me passar uma previsão da chegada da peça.; A leitora explica que a peça em questão é o trilho que fixa o assento do motorista. Daniela continua utilizando o carro e afirma que o banco está totalmente bambo, o que traz sensação de insegurança para a empresária. ;Já pedi orientações diversas vezes. Dizem que a peça vem de navio e, por isso, demora. Mas já faz muito tempo e nunca me dão uma posição clara sobre a chegada;, reclama Daniela.

Resposta da empresa

Em atenção à reclamação da cliente Daniela Migliari, a Kia Motors esclareceu, por meio da Assessoria de Comunicação, que a referida peça somente foi solicitada em 20 de agosto de 2015, por meio do pedido de n; 247.407, da concessionária Car Collection (Brasília-DF). A empresa informou ainda que o envio do componente acima solicitado será efetuado a partir de 24 de agosto de 2015.

Comentário da leitora

;É um absurdo isso, porque a funcionária Viviane me garantiu que esse pedido havia sido feito há mais de três meses e ela acompanhava o andamento da solicitação pelo computador. Eles sempre me disseram que demoraria, porque a peça vinha de navio. Não faz sentido.;



CORREIOS

DEMORA NO ATENDIMENTO

Daniel Brito,
Octogonal

O leitor Daniel Brito, 45 anos, relata que há duas semanas esteve na agência dos Correios do Cruzeiro para despachar uma encomenda e esperou por quase duas horas. Segundo os funcionários, o sistema estava com problemas. ;Em 14 de agosto, como bom brasileiro que não desiste nunca, estive novamente na mesma agência para despachar outra encomenda. Eram 14h30 e a funcionária me informou que o sistema estava fora do ar, desde a abertura da agência;, relata. Daniel afirma que aguardou e tentou ligar para a central de reclamações dos Correios. De acordo com o leitor, a ligação caiu enquanto ele registrava a queixa. Ele acrescenta que, em 17 de agosto, foi novamente à agência da Octogonal e o sistema estava fora do ar, mais uma vez. Daniel seguiu até a agência do Sudoeste e o sistema também estava inoperante, mas a atendente realizou o procedimento manualmente e a encomenda foi despachada. Na agência da Octogonal, haviam informado a ele que isso não seria possível.

Resposta da empresa

Os Correios em Brasília comunicaram, por meio de Assessoria de Comunicação, que a equipe da agência Cruzeiro Velho foi informada e orientada acerca do fato. Afirmou ainda que reforçará o acompanhamento e o controle da transmissão de dados daquela a

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação