Dólar atinge menor cotação em 11 meses: R$ 3,345

Dólar atinge menor cotação em 11 meses: R$ 3,345

» ANTONIO TEMÓTEO
postado em 24/06/2016 00:00

O dólar registrou ontem a mínima do ano e terminou o dia em queda de 0,99%, a R$ 3,345. Esse é o menor valor da divisa norte-americana desde 29 de julho de 2015, quando a moeda era vendida a R$ 3,329. Já a Bolsa de Valores de São Paulo (BM) fechou o pregão em alta de 2,80%, aos 51.559 pontos. Os resultados favoráveis aos investidores brasileiros levaram em conta as apostas de permanência do Reino Unido na União Europeia. Com isso, os agentes econômicos mantiveram a disposição em fazer aplicações de risco em países emergentes.

Duas pesquisas divulgadas ontem indicaram que os ingleses optarão pela permanência no bloco europeu. O instituto Populus, em levantamento encomendado pelo jornal The Independent, apontou 10 pontos de liderança para a Bremain, movimento dos favoráveis a União Europeia. Já a pesquisa da Ipsos Mori, para o Evening Standard mostrou uma vantagem pela permanência na UE de 4 pontos.

No mercado interno vários fatos influenciaram a valorização das ações. Os papéis da Natura subiram 10,11%, influenciados pelo relatório do Credit Suisse sobre perspectivas melhores para a companhia a longo prazo. Os da Gerdau tiveram alta de 7,24%, depois que a empresa anunciou a conclusão da venda da Sidenor, na Espanha, a Clerbil.

Já as ações da Oi ON tiveram expansão 35,94% e as PN 13,75%, influenciadas pela sinalização do governo de que favorecerá o processo de recuperação judicial da operadora. As ações preferenciais da Gol, por sua vez, registraram elevação de 20,81%, com a aprovação do projeto de lei que permite que as empresas aéreas brasileiras tenham 100% de capital estrangeiro.

Câmbio

No mercado cambial, o fluxo da última semana registrou entradas líquidas de US$ 1,37 bilhão, de acordo com os dados divulgados ontem pelo Banco Central, reduzindo o resultado mensal de um deficit de US$ 1,7 bilhão para recuo de US$ 360 milhões. No ano, o movimento cambial é negativo em US$ 7,2 bilhões. O economista-chefe e estrategista da Azimut Brasil Wealth Management, Paulo Eduardo Nogueira Gomes, explicou que as notícias favoráveis ao longo da semana têm influenciado positivamente o mercado brasileiro.

No cenário doméstico, ele ressaltou que a aprovação da Medida Provisória 714 de 2016 ; que permite 100% de capital estrangeiros nas empresas aéreas ; contribuiu para uma percepção de que o país fará o que for necessário para atrair capital de outros países. Além disso, ele destacou que os dados de inflação mostram uma desaceleração dos preços, o que favorece um cenário de mais previsibilidade da economia. ;No campo político, a prisão do ex-ministro Paulo Bernardo enfraquece a possibilidade de que Dilma Rousseff volte para o governo;, disse.

Na avaliação do gerente de câmbio da Icap Corretora, Italo Abucater, os brasileiros devem esperar uma queda maior do dólar para comprar a divisa norte-americana. Na avaliação dele, o movimento deve se manter nas próximas semanas, uma vez que o Federal Reserve (Fed) adiou o processo de alta de juros e o ambiente externo está mais favorável. ;Antes de ir a R$ 4 o dólar vai a R$ 3,10;, afirmou.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação