Agora, é Timão no comando

Agora, é Timão no comando

Corinthians bate Inter e, beneficiado por tropeço do Palmeiras, assume a liderança. Torcedores do colorado causam confusão no Beira-Rio

postado em 01/08/2016 00:00
 (foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians)
(foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians)


De volta ao time titular após oito rodadas, o volante Elias mostrou que pode ser um dos pilares do novo sistema tático do Corinthians implantado por Cristóvão Borges, que trocou o esquema 4-2-3-1 pelo tradicional 4-4-2. O jogador, que herdou a vaga de Rodriguinho, deu maior consistência ao meio de campo da equipe paulista e ainda marcou o gol da vitória sobre o Internacional por 1 x 0, no Beira-Rio. O resultado fez o Timão assumir a liderança isolada do Brasileirão, beneficiado também pela derrota do Palmeiras para o Botafogo.

Já o Internacional, que segue sem vencer sob o comando de Paulo Roberto Falcão, aumentou o jejum para nove jogos: sete derrotas e dois empates. Assim, estacionou nos 21 pontos e continua sem conseguir se distanciar da zona do rebaixamento.

;Mudamos o sistema e funcionou, estamos contentes porque sabemos que fomos bem. Sobre afirmação, a estrada é longe;, disse o treinador do alvinegro, Cristóvão Borges. ;Queremos ser mais eficientes. Nosso time se defende bem, queremos ir melhor na frente. O objetivo era ter um ataque mais criativo. Demos mais um passo adiante.;

Apesar de ver melhoras ofensivamente, ele deu um puxão de orelha nos atacantes pela quantidade de chances perdidas. ;Será difícil ter tantas oportunidades claras para definir um jogo como tivemos hoje (ontem). Tivemos muitas chances, mas não conseguimos marcar. Não pode acontecer em um campeonato duro.;

Já Elias está animado com a disputa por mais um título brasileiro. ;A gente tem a experiência do ano passado, em que muitas equipes estavam na briga até as últimas 10 rodadas. É difícil se manter na primeira posição;, afirmou o volante.

Ameaça

Torcedores do Internacional ficaram revoltados com o nono tropeço consecutivo da equipe e ameaçaram invadir o vestiário do Beira-Rio para cobrar os atletas. A Brigada Militar tentou controlar a situação com bombas de efeito moral e gás de pimenta. Ainda assim, grades de proteção foram derrubadas e vidraças acabaram estilhaçadas.

O principal alvo da indignação era o presidente, Vitorio Piffero, de quem os colorados exigiram a saída do clube com coros e com uma grande faixa. Havia críticas também para diversos atletas, além de cantos para reclamar de forma generalizada do ;time sem vergonha;.

A crise já fez uma vítima. Carlos Pellegrini se desligou do cargo de vice-presidente de Futebol do clube depois da partida. Vitorio Piffero acumulará a função.

INTERNACIONAL 0
Marcelo Lomba; Ernando, Paulão, Leandro Almeida e Artur; Fabinho, Anselmo (Jair), Seijas e Valdívia (Nico López); Vitinho (Eduardo Sasha) e Ariel
Técnico: Falcão

CORINTHIANS 1
Cássio, Fagner, Yago, Balbuena e Uendel; Bruno Henrique, Elias (Rodriguinho), Giovanni Augusto (Danilo) e Marquinhos Gabriel; Romero e André (Luciano)
Técnico: Cristóvão Borges

GOL: Elias
CARTÕES AMARELOS - André, Yago (COR); Paulão e Ariel (INTER)
Público: 30.098 pagantes
Renda: R$ 883.835
Árbitro: Elmo Resende Cunha (GO)

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação