Pela cultura

Pela cultura

postado em 15/10/2016 00:00

As artes surgem no ensino escolar a partir de 1816, durante governo de Dom João 6;. Nas décadas seguintes, recebe apoios e incentivos revolucionários de nomes como Rui Barbosa, Villa-Lobos e Mario de Andrade. Mas a disciplina passa a figurar no currículo educacional somente em 1971, a partir da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB). Em 1996, torna-se obrigatória na educação básica por meio da mesma LDB. A legislação sofre mudanças constantes na redação desde então. Em uma alteração promulgada este ano, pode-se ler no segundo parágrafo da Lei 9.394/96: ;O ensino da arte, especialmente em suas expressões regionais, constituirá componente curricular obrigatório da educação infantil e do ensino fundamental, de forma a promover o desenvolvimento cultural dos alunos;. O sexto parágrafo esclarece as vertentes abarcadas pela arte no seio escolar: ;As artes visuais, a dança, a música e o teatro são as linguagens que constituirão o componente curricular de que trata o ; 2; deste artigo;. São esses os moldes atuais, sujeitos à sensibilidade dos legisladores.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação