A superpicape

A superpicape

Depois do Challenger SRT Demon e Grand Cherokee Trackhawk, a Ford e a preparadora Shelby apresentam a F-150 Shelby Super Snake, com motor V8 5.0 de surreais 760 cavalos de potência

Geison Guedes Especial para o Correio
postado em 01/06/2017 00:00
 (foto:  Ford/Shelby/Divulgação)
(foto: Ford/Shelby/Divulgação)

As montadoras de veículos trabalham para superar os limites dos carros. Geralmente, esse tipo de barreira é quebrada elevando a potência dos modelos. Para se ter uma ideia, nos últimos meses a Dodge apresentou o que seria o veículo de produção em série mais poderoso do mundo, o Challenger SRT Demon. A Jeep também ;entrou na brincadeira; e lançou o SUV mais rápido do planeta ; com números dignos de superesportivos ;, a Grand Cherokee Trackhawk. Agora é a vez da Ford fazer barulho com uma picape.
A marca americana, em parceria com a preparadora Shelby, apresentou o que seria a caminhonete mais poderosa já produzida, a F-150 Shelby Super Snake com seu surreal motor V8 5.0 de 760 cavalos. A empresa é praticamente uma divisão da Ford e mais conhecida por preparar os esportivos da montadora, principalmente o muscle car Mustang. A F-150 é uma das picapes mais icônicas do mercado americano e líder de vendas há mais de 40 anos por lá. Mas, ao contrário dos outros dois superveículos ; que são modelos de série ;, a versão apresentada do utilitário é uma série especial, na qual apenas 150 unidades serão produzidas e vendidas nos Estados Unidos com opções 4x2 e 4x4.
No mercado americano, a F-150 mais potente é a Raptor e tem ;apenas; 456 cavalos e 70,5kgfm de torque, ou seja, quase metade da Super Snake. No quesito valor, a Shelby também assusta, a versão ;comum; mais cara custa US$ 60,2 mil (R$ 196,8 mil), já a preparada parte de US$ 96,6 mil (R$ 315,8 mil). Dessa forma, e com os costumeiros preços praticados no Brasil, se, por um acaso, a picape fosse importada para cá, ficaria facilmente próximo à casa de um milhão de reais.
O novo modelo é quase uma fusão do muscle car com a caminhonete, incorporando a esportividade do Mustang com a capacidade de carga e o generoso espaço interno da F-150. Com isso, as modificações não ficaram só no conjunto mecânico, o visual também foi alterado pela preparadora. A picape ganhou rodas cromadas de 22 polegadas que destacam as linhas da Super Snake, um novo capô com dupla entrada de ar, spoilers dianteiros, saias laterais e grade frontal em formato de colmeia. Faixas esportivas centrais e laterais e escapamento com ponteiras duplas cromadas completam o visual agressivo, bem no estilo do esportivo.
De acordo com as duas empresas, a Super Snake foi construída na experiência dos Mustangs Shelby e das F-150, com a grife da preparadora. Para a Ford, a ideia é apresentar mais do que estilo e exclusividade, mas oferecer também o que há de melhor em potência, som do motor, design e capacidade dinâmica. Com isso, tanto o interior quanto o exterior da picape são recheados com o famoso emblema da cobra. Além disso, cada um dos 150 modelos produzidos conta com uma plaqueta de identificação com o número de série, mais uma forma de atestar a originalidade da versão.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação