Grita geral

Grita geral

grita.df@dabr.com.br (cartas: SIG, Quadra 2, Lote 340 / CEP 70.610-901)

postado em 01/02/2018 00:00

LAGO SUL
Obra paralisada

O morador do Lago Sul Paulo Solano procurou o Grita Geral para expressar sua indignação com relação às obras feitas no acesso entre o final do Eixão Sul e o Aeroporto de Brasília. Segundo ele, desde novembro do ano passado a construção está paralisada, sem movimentação alguma. ;O canteiro da empresa executora está lá, mas não observo funcionários trabalhando. O DER-DF é o responsável mas também não vejo movimentação por parte deles. Gostaria de um posicionamento de quando o trabalho será retomado e a previsão de conclusão;, questionou o leitor.

; O Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF) informou que a obra na DF-047 foi dividida em três etapas, sendo que a primeira parte não necessitou de supressão vegetal e está sendo finalizada. De acordo com o Departamento, a obra ficou paralisada por um tempo devido ao período de chuvas. O microrrevestimento colocado no pavimento foi necessário para a futura adequação de sinalização horizontal e elevação da vida útil do pavimento. A pasta acrescentou que a segunda etapa depende de licença ambiental do Ibram para supressão vegetal, que se encontra em fase final de encaminhamento. Já a terceira etapa, aguarda manifestação do Iphan, pois interfere em área tombada.





ASA NORTE
Falta de informações

Wilson Bonate, 54 anos, reclama da falta de informações sobre a febre amarela. O advogado conta que procurou em sites oficiais do GDF e nos postos de saúde da 114 e 407 Norte, mas não encontrou. ;Queria saber mais sobre a vacinação contra a febre, mas está difícil. Além dos postos que não vacinam, há também muitos fechados e outros sem qualquer informação na recepção;, relata. Além de Wilson, outros dois leitores procuraram o Correio para reclamar sobre o mesmo problema.

; A Secretaria de Saúde (SES) informou que em seu site oficial sempre divulga informações sobre a febre amarela (http:/www.saude.df.gov.br/index.php), incluindo os locais de vacinação. Segundo o órgão, todas as salas de vacinação estão abastecidas e, se o estoque chegar ao fim, a unidade recebe novas doses no mesmo dia ou, a depender do horário, no dia seguinte. A secretaria acrescentou que se p usuário tiver qualquer dúvida pode fazer contato por meio do número 160. As salas de vacina funcionam de 8h às 17h. A SES apontou ainda que não há surto da doença no Distrito Federal e o paciente que tiver tomado uma dose ao longo da vida não precisa tomar reforço.



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação