Memória

Memória

postado em 21/08/2019 00:00

19 anos da linha 174


Outro caso muito conhecido ocorreu há 19 anos na Rua Jardim Botânico, Zona Sul do Rio de Janeiro. Sandro Barbosa Nascimento sequestrou um ônibus da linha 174, com 10 passageiros, em 12 de junho de 2000. Como o sequestro de hoje, o drama durou aproximadamente quatro horas, com imagens ao vivo sendo mostradas pela televisão.

Como na ação de hoje, o sequestrador foi morto pelo Bope, mas no caso do 174, uma das reféns também foi baleada e morreu. Os disparos foram feitos quando o sequestrador deixou o ônibus com uma arma apontada para a cabeça da passageira Geiza Gonçalves. Sandro ainda foi colocado em um carro da polícia, mas chegou morto ao hospital. As investigações mostraram que ele foi asfixiado por PMs.

O caso ganhou as telas do cinema com os filmes Ônibus 174, lançado, em 2002, com a direção de José Padilha, e Última Parada 174, de 2008, dirigido por Bruno Barreto. O sequestrador era um dos sobreviventes da chacina da Candelária, ocorrida em 1993, na capital fluminense.

Na avaliação do ex-secretário de Segurança Nacional, na época do 174, a polícia do Rio não tinha estrutura para agir da mesma forma como no ocorrido ontem. ;Essa estrutura começou em São Paulo, no Gate, quando um policial fez um curso fora e trouxe para o país. O Bope do Rio percebeu que não tinha esse conjunto de protocolos para agir e enviou policiais a São Paulo aprender. Se a polícia não tivesse esse preparo, dificilmente teria alcançado o êxito;, disse.
(CN)

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação