...e confrontos na Europa

...e confrontos na Europa

postado em 14/06/2020 00:00
 (foto: Daniel Leal-Olivas/AFP)
(foto: Daniel Leal-Olivas/AFP)

Centenas de manifestantes antirracistas se reuniram no centro de Londres, ontem, enquanto militantes da extrema-direita se mobilizaram perto do Parlamento em torno de estátuas que afirmam querer proteger, em uma atmosfera tensa. A ministra do Interior, Pritti Patel, retuitou um vídeo de manifestantes de extrema-direita criticando a polícia e denunciou uma ;violência inaceitável;.

A ministra pediu aos manifestantes que retornassem às suas casas para impedir a propagação do coronavírus e, assim, ;salvar vidas;. A covid-19 provocou mais de 41 mil mortes em todo o país. Apesar do fato de o movimento Black Lives Matter (;Vidas negras importam;, na tradução livre) ter cancelado o protesto que planejava realizar à tarde no centro da capital, uma multidão se reuniu no Hyde Park antes de se dirigir ao Parlamento, após pedidos da polícia por um percurso preciso, a fim de evitar um confronto com a extrema-direita.

No fim de semana passado, os protestos, organizados depois da morte do afro-americano George Floyd, foram ;globalmente pacíficos;, afirmou o comandante da polícia em nota, embora uma ;minoria; tenha atacado agentes e cometido atos de vandalismo ; em particular contra a estátua do ex-primeiro-ministro Winston Churchill, perto do Parlamento.

O monumento foi pichado com a inscrição ;era um racista;. Churchill é acusado de ter feito declarações racistas, especialmente contra os indianos. Depois que outras estátuas simbolizando o passado colonial do país foram atacadas, como a de um comerciante de escravos que foi arrancada em Bristol, decidiu-se proteger as de Nelson Mandela e Gandhi, perto do Parlamento, e a do próprio Winston Churchill.

França
Em Paris e em várias cidades francesas ; como Marselha (sudeste), Lyon (centro-oeste), Montpellier (sul), Nantes (oeste) e Estrasburgo (leste) ;, milhares protestaram contra o racismo e a violência policial, em um contexto de queixas das próprias forças de segurança que se declaram ;abandonadas; pelo governo.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação