Feliz na vida e no futebol

Feliz na vida e no futebol

A qualidade dos atrativos naturais do país caribenho é imensa, tanto quanto o apresentado nos estádios brasileiros. Há vulcões, selvas, rios e praias belíssimas...

» Daniel Brito Especial para o Correio
postado em 02/07/2014 00:00
 (foto: ICT/Divulgação)
(foto: ICT/Divulgação)








A Costa Rica, a surpresa da Copa do Mundo ; que neste sábado enfrenta a Holanda nas quartas de final ;, também encanta no dia a dia, com seu carisma. É um país pequeno, pouco conhecido tanto pelos amantes da pelota como pelos turistas brasileiros. Também, pudera: não nem mesmo há voos diretos de aeroportos nacionais rumo a San José, a capital costariquenha. É preciso fazer uma parada em Lima ou Cidade do Panamá.

Mas vale a pena. Surpreende o fato de um país tão pequeno ter tantos atrativos naturais, capazes de te segurar em seus limites territoriais por boas três semanas sem monotonia.

Desde os gêiseres no Rincon de La Vieja, um exuberante parque nacional ao norte, próximo da fronteira com a Nicarágua, até uma emocionante (sem ser perigosa) descida em rafting no rio Pacuare, a 30km do Caribe costarriquenho. Passando pelo bucolismo de Monteverde e Santa Elena, a 1.800m de altitude, até as praias mais conhecidas de Manuel Antonio, Jacó, Quepos e Dominical.

Detalhe: todas são agraciadas pelas águas mornas (sim, mornas) do Pacífico. O vasto litoral costarriquenho é muito mais requisitado para quem quer ver o sol se pondo no mar, e não nascendo no Caribe: dos 800 quilômetros de praia, 600 deles estão na porção oeste do país. E cada quilômetro vale a pena.

Se você, por exemplo, for a Gisele Bündchen e tiver condições de refugiar-se em uma praia única, pode esticar sua permanência até a Península de Nicoya, onde está escondida a paradisíaca praia de Santa Teresa. É lá que a top model gaúcha leva a prole quando quer fugir dos holofotes e dos flashes dos paparazzos mundiais.

Há, ainda, a opção de ziguezaguear pela cadeia de vulcões que se estende pelo interior do país. São mais de 200 vulcões entremeando as cidades. Menos da metade registraram recentemente algum tipo de atividade vulcânica.

Na dúvida, é melhor começar pelos mais mansos, como o Irazú. Fica próximo a San José, na cidade de Cartago. Seu cume está a 3.400m de altitude o que, em dias de céu azul, faz o turista se impressionar com a vista do mar do Caribe, ao leste, e do Pacíficio, a oeste. As crateras, que expeliram lava pela última vez em 1994, hoje concentram belas lagunas com águas turmalinas. Já o Arenal é de amendrontar. Logo na entrada da cidade de La Fortuna é possível ouvir estrondos e de pedras rolando de uma de suas crateras. Mas a última erupção ocorreu em 2003, sem prejuízo à cidade.

E, por último, se você quiser encerrar sua visita conhecendo o berço dos craques da seleção da Costa Rica que sobreviveu ao Grupo da Morte na Copa do Mundo-2014 com o talento de jogadores como o meia Bryan Ruiz, o goleiro Keylor Navas e o atacante Joel Campbell vale ir a um jogo do Deportivo Saprissa, o time mais popular, contra a Liga Ajuelense.

Eles não atuam mais no campeonato do país. Mas trata-se de um clássico do futebol local e uma bela amostra do como essa natureza exuberante da América Central parece ter inspirado os Ticos (apelido dos moradores da Costa Rica e da seleção nacional) na arte de bater uma bolinha.



Saiba mais

Visto ; Não é exigido para turistas brasileiros e a permanência máxima legal é de 90 dias

Idioma
Espanhol é a língua oficial, mas boa parte dos moradores também fala inglês.

População
5 milhões de habitantes

Fuso horário
3 horas a menos em relação a Brasília

Moeda local
Colón, que, até o fechamento desta edição, equivalia a cerca de R$ 0,0040

Gorjetas
Os 10% já vêm inclusos na conta e não é costume dar gorjetas avulsas em bares, restaurantes
ou hotéis.

Vacinas
É obrigatório tomar a vacina contra febre amarela no mínimo 10 dias antes de chegar ao país. Vale lembrar que será exigido do turista apresentar o certificado internacional de vacinação no desembarque na Costa Rica

Informações do aéreo
Copa Airlines, Avianca, Tam e Delta Airlines operam vôos para a Costa Rica

Copa Airlines
R$ 2682,32 (sai de Brasília às 6:40h, faz conexão no Panamá e chega em San José ao meio dia)

Delta Airlines
R$ 2196 (sai de Brasília às 11:40h, faz escala no aeroporto de Garulhos (SP), conexão
no aeroporto de Atlanta
(EUA) e chega a San José às 11:45h do dia seguinte)

Avianca
R$ 1663 (sai de Brasília às 6:40h, faz conexão no Panamá e chega em San José às 17:05h)

Pacote com aéreo + transfer + hotel + city tour (ficando apenas em San José) sai R$ 6 mil por pessoa na agência Cultura Viagens (http:/www.culturaviagens.com.br/)



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação