Vida encontrada no vácuo espacial

Vida encontrada no vácuo espacial

postado em 22/08/2014 00:00
Astronautas russos encontraram micro-organismos vivos do lado de fora da Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês), em pleno vácuo. O anúncio ainda carece de explicação, mas pode trazer dados importantes para a compreensão de como a vida surgiu na Terra. O material foi recolhido por Olek Artemyev e Alexander Skvortsov durante uma saída para limpeza de janelas (ou iluminadores, no linguajar dos cosmonautas) da seção russa da ISS. Ao recolher amostras da ;sujeira; e analisá-las, os dois se surpreenderam ao encontrar ;vestígios de plâncton marinho;.

A descoberta foi divulgada nesta semana pela agência de notícias russa Itar-Tass. ;Realizamos trabalhos especiais para polir e colocar os iluminadores em ordem. Isto é especialmente necessário durante longos voos espaciais; explicou Vladimir Solovyev, chefe da missão orbital russa. Segundo ele, os cientistas da Agência Espacial Russa ainda não possuem uma explicação para o fato, mas descartam a possibilidade de o plâncton ter sido levado pelas naves que transportam mantimentos e astronautas até a ISS. Isso porque o material achado não é típico de Bankinur, região do Cazaquistão usada como base de lançamento dos foguetes russos.

A principal hipótese é que correntes de ar tenham carregado o plâncton até o laboratório espacial, que orbita a Terra a 330km de altitude. ;Os resultados do experimento são únicos. Isso precisa ser melhor estudado;, acrescentou Solovyev. Segundo ele, os organismos encontrados presos à estação espacial podem ser achados na superfície dos oceanos da Terra.

Também não foi possível confirmar se o plâncton estava se desenvolvendo no vácuo, mas os indícios apontam que é possível para algumas formas de vida sobreviverem às duras condições no espaço, que incluem gravidade zero, temperaturas baixíssimas e grande quantidade de radiação cósmica. O achado também reforça a teoria de que vida orgânica pode ter chegado ao planeta viajando a bordo de cometas e asteroides.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação