Curtas

Curtas

postado em 30/09/2014 00:00
 (foto: Antonio Parrinello/Reuters - 1/6/14)
(foto: Antonio Parrinello/Reuters - 1/6/14)

; EUA
Republicanos
podem virar
maioria

A cinco semanas das eleições legislativas nos Estados Unidos, pesquisas indicam que o Partido Democrata, do presidente Barack Obama, deve perder o controle do Senado. Os republicanos têm leve vantagem e podem se tornar maioria no Congresso, apesar de as projeções reforçarem a imprevisibilidade da votação que definirá o formato da casa para os próximos dois anos. Há 60% de chance de o Senado mudar de controle, segundo o site de projeção estatística FiveThirtyEight.com. Sondagem do jornal The New York Times indica que a probabilidade de uma vitória republicana é de 67%. O Senado tem 100 cadeiras (duas por estado), sendo que, na votação de 4 de novembro, 36 serão renovadas. Especialistas avaliam que a impopularidade de Obama em estados mais conservadores dificulta a situação dos democratas. Na Câmara de Representantes, os republicanos devem manter a maioria, segundo todas as previsões.


; PERU
Ajuda às
vítimas de
terremoto

Duas toneladas de alimentos, remédios e itens de primeira necessidade foram distribuídas ontem nos dois povoados de Cuzco, no Peru, atingidos no sábado por um terremoto. Ao menos 550 pessoas foram afetadas pelo tremor de 5,1 graus na escala Richter. Oito morreram e centenas de casas foram destruídas. O sismo ocorreu à noite, quando a maioria das pessoas estava em casa. O governo declaração emergência na região por 90 dias para agilizar a assistência às vítimas e não descarta um reposicionamento das duas comunidades caso seja comprovada a existência de uma falha geológica na região. Os tremores de terra são frequentes no país porque ele está situado no Cinturão de Fogo do Pacífico, uma das regiões de maior atividade sísmica do planeta.


; MEDITERRÂNEO
RECORDE DE
IMIGRANTES
MORTOS



A Organização Internacional para as Migrações (OIM) divulgou ontem que 2014 está sendo o ;ano mais letal; no Mediterrâneo. Desde janeiro, segundo levantamento feito pela entidade, foi registrada a morte de 4.077 imigrantes em todo o mundo. Desse total, 3.072 ocorreram no Mediterrâneo. É mais que o dobro do observado no mesmo período de 2011, durante a Primavera Árabe. A OIM assinala que, há 20 anos, atravessar o Mediterrâneo é a jornada mais mortífera para os imigrantes ilegais. A maioria dos imigrantes que morreram às portas da Europa ; por afogamento, asfixia, fome ou frio ; haviam saído da África e do Oriente Médio, de acordo com as estatísticas divulgadas. Semanalmente, centenas de imigrantes ilegais são resgatados pela Guarda Costeira da Itália nas proximidades da Ilha de Lampedusa (foto). A OIM é uma organização internacional, independente das Nações, Unidas e que conta com 156 países membros.


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação