Momento de renovar a fé

Momento de renovar a fé

Missa marca hoje o início das celebrações de Pentecostes, que se encerram no próximo domingo, com uma grande festa no Taguaparque. Mais de 500 mil fiéis são esperados. Para os católicos, a data significa o nascimento da igreja

ISA STACCIARINI
postado em 17/05/2015 00:00
 (foto: Daniel Ferreira/CB/D.A Press
)
(foto: Daniel Ferreira/CB/D.A Press )


A cada ano, a semana de Pentecostes é comemorada por fiéis em busca de oração, pedido de graças, bênção e louvor. A descida do Espírito Santo sobre os 12 apóstolos de Cristo é festejada por cristãos com missa, shows católicos, pregações e adoração. Devotos também aproveitam o momento para agradecer por curas e conquistas, além de pagar promessas. Este ano, a preparação para a tradicional Festa de Pentecostes começa hoje, na Paróquia São Pedro, em Taguatinga Sul. A 16; edição do evento pretende reunir, nos três últimos dias ; sexta-feira, sábado e domingo, quando há o encerramento ;, mais de 500 mil fiéis no Taguaparque.

O lema deste ano faz uma alusão à passagem do Livro de Jó, um dos personagens mais antigos da Bíblia. A festa, com o tema ;Meus ouvidos ouviram falar de ti, mas agora meus próprios olhos te viram em Pentecostes;, é organizada pelo padre idealizador do evento, Moacir Anastácio. Já na primeira edição, em 1999, o espaço da igreja ficou pequeno para tantos devotos que participaram da comemoração. Foi quando, a partir do segundo ano, as celebrações precisaram ser transferidas para um espaço externo. Apesar disso, os primeiros dias da semana de Pentecostes não deixam de ser presididos na paróquia.
A missa de abertura será hoje (veja quadro). Até 21 de maio, a programação ocorre na própria paróquia. A partir de quinta-feira, o Taguaparque se torna palco de uma das mais importantes celebrações católicas. O dia de Pentecostes é comemorado 50 dias após a Páscoa e significa um sinal enviado por Jesus aos apóstolos. O presente é a descida do Espírito Santo em formas de labaredas de fogo.

Nos dias mais movimentados ; sexta-feira, sábado e domingo ;, o sacerdote homenageia o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Para participar do momento, fiéis levam uma vela para cada dia. O coordenador-geral do evento, Flavio Camargo, explica que em 24 de maio, dia de Pentecostes, a comunidade católica celebra o nascimento da igreja. ;Jesus falou para os apóstolos permaneceram reunidos e ele mandaria um sinal para que continuassem pregando a palavra do Senhor. Foi aí que Cristo enviou o Espírito Santo. Todos se animaram, saíram do refúgio e foram pregar palavra. A partir daí, nasce a igreja de Jesus;, destaca.

No ano passado, segundo a organização, 500 mil pessoas compareceram no último dia da festa. Dessa vez, Camargo estima um acréscimo de 10% do público. ;A cada ano, aumenta o número de participantes. São católicos de fé, que vão dar graças a Deus por terem resolvido problemas financeiros, dificuldades na família e superado questões de saúde. Outros comparecem porque encontraram como chegar a Deus e alcançar alguma graça espiritual;, ressalta. ;A renovação carismática da igreja aproximou mais o celebrante do povo, mas não é o padre quem cura, mas, sim, quem tem fé é curado pro Jesus. O sacerdote é o instrumento do cristianismo;, acrescenta.

Reflexão
Para ajudar na coordenação do evento, 1,9 mil voluntários se inscreveram. O coordenador do Setor de Comunicação da Arquidiocese de Brasília, padre Wesley Macedo, esclarece que, para a Igreja Católica, a festa de Pentecostes é uma das mais importantes do calendário cristão. ;Significa uma festa como a do Natal e a da Páscoa. Pentecostes é a terceira pessoa da Santíssima Trindade que vem até a igreja. Na data, relembramos o batismo e a crisma. O Espírito Santo vem nos fazer fiéis a Deus;, destaca.

Segundo o sacerdote, o fruto de Pentecostes é o amor ao próximo. ;A ação do Espírito Santo na vida do cristão é amar o seu semelhante.; Para receber os fiéis, a estrutura do Taguaparque vai contar com praça de alimentação, banheiros químicos e telões de LED. Além disso, a organização confirmou reforço na segurança pública e profissionais de atendimento médico de urgência.

Paroquiana da igreja São Pedro, Maria Cristina Flauzina de Paula, 53 anos, participa da celebração desde a primeira edição. Dos 16 anos do evento, a dona de casa só deixou de ir no ano passado, em razão da morte da mãe. Para ela, além de buscar graças, o momento é propício para agradecimentos e louvores a Deus. ;Quando estou na celebração encontro um momento de muita paz. É como se fosse um pedaço do céu perto de mim. É uma oportunidade de louvar, orar, agradecer e buscar. É a fé que me mantém firme. Ela é meu alimento, descanso e remédio.;

Amiga de comunidade de Maria Cristina, Rosália Maria Alves de Almeida, 56 anos, comparece anualmente à festa. Ao lado dos filhos, hoje com 35 e 30 anos, faz questão de louvar a Deus. ;É o Espírito Santo que nos leva, conduz e sustenta. A festa de Pentecostes é um momento de alegria, leveza e paz;, conta.

;Significa uma festa como a do Natal e a da Páscoa. Pentecostes é a terceira pessoa da Santíssima Trindade que vem até a igreja. Na data, relembramos o batismo e a crisma;
Padre Wesley Macedo, coordenador do Setor de Comunicação da Arquidiocese de Brasília


A programação
Paróquia São Pedro (Taguatinga Sul, QSD AE 25 Setor D Sul)
Hoje: abertura da semana de Pentecostes, às 16h
De amanhã a quinta-feira: a programação começa às 19h

Taguaparque (Pistão Norte, Taguatinga)
Sexta-feira e sábado: a programação começa às 19h
Domingo: dia de Pentecostes, com programação a partir das 16h

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação