Lava-Jato investiga empresa de Teixeira

Lava-Jato investiga empresa de Teixeira

postado em 06/03/2016 00:00

São Paulo ;A força-tarefa da Operação Lava-Jato investiga as relações imobiliárias entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e seu compadre, o advogado Roberto Teixeira. A empresa Mito Participações ; registrada em nome da família de Teixeira ; é um dos alvos dessa frente de apuração, que busca identificar o verdadeiro proprietário do sítio Santa Bárbara, em Atibaia (SP), usado pelo ex-presidente. A atuação de Teixeira na aquisição da propriedade também é investigada. A firma foi citada na Operação Aletheia, 24; fase da Lava-Jato, que resultou na condução coercitiva de Lula na sexta-feira.

A Mito Participações é uma empresa aberta em 1980 por Teixeira que tem propriedades rurais e urbanas e também é usada para pagamentos de despesas da família. Alvo de ações de cobrança na Justiça paulista, a empresa tem sede no andar de baixo de onde funciona o escritório Teixeira, Martins & Advogados, do compadre e seu genro Cristiano Zanin Martins ; defensor da família de Lula.

Foi nesse endereço, em 2010, que foi oficializada a compra do sítio Santa Bárbara, em nome de Jonas Suassuna e Fernando Bittar, sócios do filho mais velho de Lula, Fábio Luís, o Lulinha. Fernando Bittar é filho do ex-prefeito de Campinas Jacó Bittar (PT), amigo de Lula. A atuação de Teixeira no negócio foi destacada pela força-tarefa da Lava-Jato. ;O fato de Roberto Teixeira ter participado da aquisição do sítio, tendo sido inclusive lavradas as escrituras das compras em seu escritório, somado à circunstância de Teixeira ser bastante próximo de Lula e de sua família, e não de Jonas Suassuna e Fernando Bittar, formais adquirentes do sítio, é mais um sinal de que esses ;amigos da família; serviram apenas para ocultar o fato de que foi em favor de Lula que o sítio foi adquirido;, dizem os investigadores no pedido de buscas da operação de sexta-feira.

Um dos imóveis em nome da Mito é o apartamento onde mora o filho mais novo de Lula, Luís Cláudio, no bairro dos Jardins, em São Paulo. O imóvel é avaliado em mais de R$ 1 milhão. Luís Cláudio é afilhado de Teixeira e mora no imóvel sem pagar aluguel. Ele foi batizado por Teixeira e sua mulher, em Monte Alegre do Sul (SP), onde a família do advogado tem dez áreas registradas no cartório. Dessas, a Mito aparece como dona de duas: os sítios Pindura Gaiola I e Pindura Gaiola III, disponíveis para locação e venda. A Mito, segundo cadastro, é especializada em incorporação de imóveis.



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação