Busca pela independência

Busca pela independência

postado em 06/03/2016 00:00
 (foto: Jéssica Gotlib/Esp. CB/D.A Press)
(foto: Jéssica Gotlib/Esp. CB/D.A Press)

Eduardo Mendes, da B2, diz que a busca por independência é também um traço de personalidade da juventude. ;O jovem não quer apenas ter seu próprio dinheiro, ele quer ter opinião e personalidade. Quer mostrar ao mundo quem é e para que veio. Entrar para o mercado de trabalho é também uma forma de se destacar;, observa.

O caso de Juliana Kitayma, 21 anos, estudante do 7; semestre de ciências sociais da UnB, pode ser visto como exemplo dessa observação. A estudante, que se especializará em antropologia, começou a trabalhar aos 18 anos. ;Eu queria ter meu próprio dinheiro, ser mais autônoma em relação à minha família. Foi quando fui ao café com minha irmã e descobri que eles contratavam estudantes por diária;, lembra. Juliana conta que não dá para trabalhar todos os dias durante o período letivo, uma vez que faz curso diurno e o horário de entrada no café choca com algumas aulas da tarde. ;Eu venho quando posso e isso é o melhor. Nas férias, estou vindo todos os dias, mas durante o semestre escolho as melhores datas. Com esse trabalho, aliei a independência financeira à flexibilidade que precisava;, explica

Questão de economia
Mais que a vontade dos jovens, o momento econômico do país também influencia na entrada dos estudantes no mercado. É o que afirma Ricardo Antunes, professor titular de sociologia do trabalho no Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp/IFHC). ;Existem muitos jovens em idade de trabalhar que ficam apenas estudando, mas isso depende do momento da economia. Há 30 anos, só existia a opção de procurar emprego e constituir família. O problema em um quadro de recessão, como o de agora, é que sobram apenas os postos mais precarizados para a mão de obra jovem;, analisa.


"Eu queria ter meu próprio dinheiro, ser mais autônoma em relação à minha família;
Juliana Kitayma, 21 anos, aluna da UnB



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação