Temer prorroga Funrural

Temer prorroga Funrural

postado em 28/04/2018 00:00
O presidente Michel Temer deve anunciar hoje a prorrogação do prazo de adesão ao programa de parcelamento de dívidas de produtores com o Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Funrural). A informação é da presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), deputada Tereza Cristina (DEM-MS). Segundo ela, Temer ligou ontem para contar que pretendia fazer o anúncio em Uberaba (MG), onde participa da Expozebu.

O prazo de adesão se encerraria na próxima segunda-feira, 30 de abril. A ideia, de acordo com Tereza, é que produtores tenham mais 30 dias para aderirem ao programa, mais conhecido como Refis. ;O presidente Temer deve fazer o anúncio neste sábado. O ministro Carlos Marun (Secretaria de Governo) informou que poderá ser garantido mais 30 dias para que o produtor regularize sua situação com mais segurança jurídica;, disse a deputada.

A prorrogação do prazo vem sendo solicitada pela bancada ruralista no Congresso Nacional desde a semana passada. Eles pediram para prorrogar a adesão para que possam aguardar o julgamento pelo Supremo Tribunal Federal (STF) dos embargos declaratórios sobre a decisão da Corte que considerou constitucional a cobrança da contribuição. O julgamento está marcado para 17 de maio.

Ruralistas pediam prorrogação do prazo de adesão por até 60 dias. A área política do governo já tinha decidido a favor da extensão, mas havia uma resistência da equipe econômica, que foi vencida por ordem direta do presidente. Segundo Tereza, Temer não informou a qual instrumento deve recorrer para prorrogar o prazo. O mais provável é que seja uma Medida Provisória (MP), que tem efeito imediato.

Terceira vitória
A presidente da FPA recomendou que os produtores mantenham o agendamento para o parcelamento junto à Receita Federal. ;Precisamos ter cautela nesse momento;, afirmou. A nova prorrogação da adesão é a terceira vitória dos ruralistas no caso.

O projeto criando o Refis para o Funrural foi sancionado pelo presidente em 9 de janeiro e previa prazo de adesão até 28 de fevereiro. Em março, porém, o Congresso prorrogou esse prazo para 30 de abril. A proposta foi sancionada com 24 vetos, que acabaram derrubados pelo Congresso na sessão de 3 de abril.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação