Ana Maria Campos

Ana Maria Campos

Ana maria campos/anacampos.df@dabr.com.br
postado em 29/10/2018 00:00
 (foto: Minervino Junior/CB/D.A Press
)
(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press )

Mais jovem e único brasiliense à frente do Buriti

A eleição de Ibaneis Rocha (MDB) tem algumas marcas históricas. Ele é o primeiro governador eleito nascido em Brasília e, aos 47 anos, também o mais jovem ao chegar ao poder pelo voto direto. Conquistou 1.042.574 votos no segundo turno, a maior votação da história do Distrito Federal. O percentual de votos também foi o mais alto: 69,79%. Chega com legitimidade, mas esse poderio mostra também o tamanho da responsabilidade diante dos compromissos assumidos na campanha.


Retórica ou paz?
As primeiras palavras de Ibaneis Rocha, ao saber do resultado nas urnas, foram de paz. O governador eleito não quer levar a disputa eleitoral para seu mandato. Elogiou Rodrigo Rollemberg (PSB) e disse esperar que, nos próximos dois meses até a posse, as tratativas ocorram sem conflitos. O atual governador também fez um gesto de conciliação. ;Vamos fazer uma transição digna, à altura do nosso governo;, afirmou Rollemberg, depois de falar com Ibaneis. ;Até 31 de dezembro, vamos governar com o mesmo espírito público que governamos até aqui;, acrescentou. Depois dos embates duros da campanha e das ações que um candidato moveu contra o outro na justiça eleitoral, só o tempo dirá se os discursos de serenidade são apenas retórica.

Primeiras-damas de Ceilândia
Grávida de sete meses, Mayara Noronha, a futura primeira-dama do DF, vai ganhar o bebê, Matheus, até o Natal. A expectativa é de que o caçula de Ibaneis Rocha, que já tem outros dois filhos do primeiro casamento, nasça até 22 de dezembro. A advogada de 30 anos tem algo em comum com a futura primeira-dama do país, Michelle Bolsonaro. As duas nasceram e viveram em Ceilândia.

Bota-fora
O Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol/DF) prepara uma comemoração hoje, na Praça do Buriti, pelo fim do governo. Estão chamando de ;bota-fora do Rollemberg;.


Mensagem de despedida de Rollemberg
O governador Rodrigo Rollemberg (PSB) começou o dia com um banho de cachoeira e seguiu para a votação, na Asa Sul. Antes disso, enviou uma mensagem para amigos, familiares e equipe de governo que deixou muita gente emocionada. ;Acordei sereno e com o coração tranquilo. Já agradeci a Deus por ter chegado aqui com honra e com o sentimento do dever cumprido. Já me emocionei com cenas que revivi e com depoimentos que recebi. Meu coração é um mar de gratidão. Muita gratidão!! Gratidão a todos, servidores públicos ou não, que me ajudaram a enfrentar e superar desafios;, escreveu. ;Agradeço também aos que compreenderam nossas dificuldades e foram solidários. Agradeço também aos críticos que nos fizeram refletir e tentar melhorar;, acrescentou. No final, disse que está pronto para dar o melhor do seu trabalho e disposição para continuar ajudando Brasília e o Brasil.


Agradecimento
Ibaneis Rocha telefonou ontem à noite para a presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/DF), desembargadora Carmelita Brasil, para agradecer pela condução das eleições no Distrito Federal.


Parabéns
O deputado Cláudio Abrantes (PDT) foi o primeiro parlamentar eleito a chegar na casa de Ibaneis Rocha para dar os parabéns pela vitória. Aliado desde o início da campanha, o distrital é um dos prováveis candidatos a presidente da Câmara.

Ausência calculada
Ibaneis Rocha (MDB) ouviu o cientista político Antônio Lavareda sobre a ausência em debates na reta final da campanha. Foi uma decisão pensada para evitar um embate que estava se acirrando com Rodrigo Rollemberg (PSB). O governador eleito avalia que perdeu entre três e quatro pontos percentuais ao permitir que Rollemberg dominasse a cena. Mas a avaliação foi de que o conflito poderia ser pior.


Galinhada da vitória
Depois de passar pelo Centro de Convenções, no qual acompanhou a apuração dos votos, Ibaneis Rocha (MDB) foi para casa no Lago Sul, onde amigos e familiares o esperavam. Galinhada e churrasco eram preparados, servidos com vinho, cerveja e água.


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação