Ligação com crime federal

Ligação com crime federal

postado em 09/12/2018 00:00
O Departamento de Justiça dos Estados Unidos afirmou que o presidente norte-americano, Donald Trump, teria ordenado pagamentos ilegais para comprar o silêncio de duas mulheres cujas alegações de casos extraconjugais ameaçaram sua campanha presidencial. É a primeira vez que os promotores ligaram Trump a um crime federal.

Em um processo judicial, os promotores disseram que o ex-advogado pessoal do presidente, Michael Cohen, organizou os pagamentos secretos no auge da campanha ;em coordenação com e na direção de; Trump. ;Em relação a ambos os pagamentos, Cohen agiu com a intenção de influenciar a eleição presidencial de 2016;, disseram os promotores.

Conforme a lei federal, quaisquer pagamentos feitos ;para fins de influenciar; uma eleição devem ser relatados nas divulgações de financiamento de campanha. ;Particularmente, como o próprio Cohen já tinha admitido, em relação a ambos os pagamentos, agiu em coordenação e seguindo instruções do Indivíduo-1;, acrescentaram, referindo-se a Trump.

Tecnicamente, os pagamentos não estão relacionados com a investigação sobre a Rússia, mas os promotores sugeriram uma imagem condenatória da ;conduta criminal extensa; de Cohen.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação