Flamengo se orgulha do vice

Flamengo se orgulha do vice

Elenco exalta ano marcado por três títulos e comemora a exibição digna contra o Liverpool

postado em 22/12/2019 00:00
 (foto: Karim Jaafar/AFP)
(foto: Karim Jaafar/AFP)


Apesar da derrota para o Liverpool por 1 x 0 na final do Mundial de Clubes da Fifa, ontem, em Doha, no Catar, os jogadores do Flamengo destacaram o equilíbrio da partida diante do atual campeão da Liga dos Campeões da Europa. O time brasileiro foi melhor em alguns momentos, principalmente no primeiro tempo, mas não resistiu à qualidade técnica do rival, que teve as melhores chances ao longo da partida.

;O Flamengo entrou e impôs sua ideia de jogo. Tivemos algumas oportunidades e o jogo é assim. Quando a gente desperdiça, o rival aproveita pela qualidade que tem. Conseguimos jogar de igual. Isso valoriza o nosso futebol. Fica o legado de um time que jogou futebol;, afirmou o zagueiro Rodrigo Caio. ;A gente fez mal a eles. Consegui finalizar algumas vezes e saio orgulhoso. Fomos superiores em vários momentos;, concordou Gabigol.

O meia Diego, que entrou no segundo tempo no lugar de Everton Ribeiro, usou a expressão ;cabeça erguida;. ;Nós saímos tristes. Tentamos o troféu e não conseguimos. Enfrentamos uma grande equipe. Foi um grande jogo, mas saímos de cabeça erguida. São detalhes que fazem a diferença em uma final;, completou.

Com grande experiência no futebol europeu, Filipe Luís destacou os méritos do rival. ;Eles mostraram uma equipe muito forte. O trio ofensivo (Mané, Salah e Firmino) desperdiçou poucas chances e conseguiu aproveitar a que teve. Os laterais atacam o tempo todo e os zagueiros são seguros. Nós também tivermos chances, mas eles foram mais efetivos;, avaliou o lateral-esquerdo.0

O Flamengo tinha a esperança de repetir a história de 1981, quando derrotou o Liverpool no Japão. Depois de um ano vitorioso, com as conquistas do Campeonato Brasileiro e da Copa Libertadores, a equipe saiu de campo aplaudida pelos torcedores presentes no estádio Khalifa International. ;Eles se sentiram representados por nós. Era o sonho de todos os flamenguistas, mas deixamos tudo dentro de campo. Infelizmente, não conseguimos. No ano que vem, nós estaremos aqui de novo;, disse Rodrigo Caio.

  • ;O Flamengo entrou e impôs sua ideia de jogo. Conseguimos
    jogar de igual para igual com o Liverpool. Isso valoriza o
    nosso futebol. Fica o legado de um time que jogou futebol;


    Rodrigo Caio, zagueiro do Flamengo

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação