Época de roupa e bebida quente

Época de roupa e bebida quente

O frio que tomou conta da capital federal nos últimos dias deve continuar na próxima semana, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia. Com as temperaturas baixas, principalmente pela manhã, o brasiliense tirou do armário agasalhos pesados, luvas e toucas

BERNARDO BITTAR
postado em 27/06/2015 00:00
 (foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)

O sol chegou atrasado. Surgiu apenas no fim da manhã, mas o brasiliense que sai cedo para o trabalho ou para a escola não pode esperá-lo. Quem tinha horário a cumprir escolheu roupas mais pesadas, agasalhou-se bem, tomou uma bebida quente e seguiu em frente. Os termômetros marcaram temperaturas entre 14.3;C e 16;C. O céu permaneceu nublado na maior parte do dia, e a umidade variou entre 85% e 40%.


Hoje, o frio não vai dar trégua. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), deve haver uma grande variação nos termômetros, com previsão de até 11;C de temperatura mínima e 25;C de máxima. Ainda durante o sábado, a umidade relativa do ar variará entre 90% e 45%. Para domingo, poucas mudanças e muito frio. A última terça-feira registrou a temperatura mais baixa do ano em Brasília até agora, com 11.7 ;C.


O limpador da fonte que fica em frente à Torre de TV Fernando Bruno da Silva, 26 anos, conta que o frio é um dos maiores inimigos dele. ;Ainda mais quando estou fazendo manutenção aqui dentro da água. Nesses dias, consigo sentir todos os ossos do corpo;, revela. Há cerca de 10 dias, uma equipe de limpadores retira o lodo da estrutura, desligada há três meses. ;Nesse clima, uma tarefa simples fica complicada.;


Embora tenha demorado quase dois meses para conseguir marcar uma consulta médica na Asa Sul, a doméstica Margarida Almeida, 63, quase não compareceu. ;Estava muito frio. Acordei cedo, tive de sair de casa às 5h. Tive de ser forte;, conta. Depois de ser examinada, recebeu um atestado de saúde e passou o resto do dia de folga. ;Tinha de ter alguma compensação, né? Agora, eu vou ao shopping bater perna para me esquentar;, brincou.


;Veio para ficar;
O cobrador Vanderlir Magalhães, 39; a mulher, Ivone, 31; os filhos Alexandre, 6, e Gustavo, 4; e a amiga dela Mariza Sousa, 32, vieram de Goiânia para sentir o frio brasiliense. Deixaram a capital goiana às 3h30. ;Trouxemos as crianças para conhecerem alguma coisa diferente. Nós não temos muito tempo para esse tipo de programa;, afirmou ele.


Encarar temperaturas baixas não é novidade para a frentista Luciana Muniz, 28 anos. Todo dia, às 4h30, ela está no posto de trabalho. ;Começo as atividades bem cedinho, antes de o sol nascer. Mas, hoje (ontem), achei que nem fosse vir. Quando o dia clareou, era quase meio-dia;, disse. No fim de semana, Luciana vai separar os casacos de frio dela e da filha, Juliana, e, quem sabe, comprar algumas peças. ;Pelo visto, o frio veio para ficar.;


De acordo com o Inmet, até a próxima semana, uma massa de ar seco deve continuar deixando as manhãs mais frias. No decorrer do dia, no entanto, a temperatura deve aumentar. Até o fim da semana, porém, ela continua a variar entre 11;C e 25 ;C.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação