Disputa de gigantes

Disputa de gigantes

postado em 04/10/2018 00:00
 (foto: Pierre Fabre/Divulgação)
(foto: Pierre Fabre/Divulgação)


Como efeito da expansão do mercado brasileiro da beleza, um intenso movimento de consolidação tem tomado conta do setor. Há três anos, a francesa Coty, que distribui marcas como Marc Jacobs, Calvin Klein e Davidoff, comprou a divisão de cosméticos da Hypermarcas por R$ 3,8 bilhões. ;O Brasil é um mercado obrigatório para qualquer empresa que tenha a liderança global como ambição;, disse o holandês Lambertus Johannes Hermanus Becht, CEO e chairman da Coty.

Faz todo sentido. Naquela mesma época, a L;Oréal havia comprado a Niely para assumir a liderança no Brasil nas linhas de cabelo e pele. No ano seguinte, a brasileira Natura iniciou as negociações para a compra da britânica The Body Shop, negócio concluído no ano passado, por 1 bilhão de euros. Com a aquisição, a fabricante de cosméticos brasileira ganhou escala internacional, com faturamento somado de R$ 11,5 bilhões, presença em 70 países e força de vendas de 1,8 milhão de consultoras independentes, além de 3,2 mil lojas espalhadas pelo mundo.

No mês passado, o mercado se agitou com informações de que a Avon está sendo comprada pela Natura. O que gerou a movimentação foi uma reportagem publicada na versão on-line do The Wall Street Journal. Com a subida de mais de 20% em suas ações, o valor de mercado da Avon chegou a US$ 1,01 bilhão, quase nada perto dos US$ 20 bilhões que a empresa valia há cinco anos.

No segundo trimestre, a Avon perdeu US$ 37 milhões. Já a Natura lucrou R$ 31,8 milhões nesse período. O setor de cosméticos passa, indiscutivelmente, por um momento de ampliação da concentração. Em março deste ano, o Boticário anunciou a compra da Vult Cosmética, empresa fundada em 2004, em Mogi das Cruzes, no interior paulista. Com a aquisição, o grupo ampliou sua participação no setor de cosméticos. Além da rede de lojas O Boticário, a companhia é dona das marcas Eudora, Quem disse, Berenice?, The Beauty Box e Multi B. (JM)

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação