Fraude no exame da OAB

Fraude no exame da OAB

A Polícia Federal prendeu ontem um homem acusado de receber R$ 5 mil para realizar a prova para outro candidato. Ele foi levado à Superintendência da PF

postado em 06/05/2019 00:00
 (foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)

A Polícia Federal prendeu ontem um homem acusado de fraudar o exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). A prisão foi realizada em uma faculdade da Asa Sul, após uma denúncia encaminhada à PF. O suspeito finalizava a prova, quando houve a abordagem de policiais federais. Ele confessou ter recebido R$ 5 mil para fazer o exame da ordem para outro candidato.

Segundo a assessoria da PF, o homem preso seria advogado. Mas a identidade do suspeito e do candidato que teria pago pela fraude não foi divulgada pela corporação. O preso foi encaminhado à Superintendência da Polícia Federal no Distrito Federal e responderá pelos crimes de fraude em certame de interesse público e uso de documento falso. Se somadas, as penas podem chegar a 12 anos de reclusão.

A aprovação no exame é requisito necessário para a inscrição nos quadros da OAB como advogado. O teste inclui uma prova objetiva, com 80 questões, e outra prático-profissional. Ambas são de caráter obrigatório e eliminatório. Neste domingo, os candidatos realizavam a segunda etapa do exame, que é a prático-profissional.

Historicamente, mais de 50% dos candidatos inscritos na prova da OAB são reprovados. Em algumas edições do exame, esse percentual ultrapassou 80%. Para especialistas, o exame da Ordem não é difícil. O que leva aos altos índices de reprovação é a má qualidade dos cursos de direito. Segundo dados da OAB, o Brasil tem hoje cerca de 1,3 mil cursos de direito ; número superior à soma de todos os cursos da disciplina em todo o mundo. A seccional do DF da Ordem dos Advogados do Brasil informou que a prova realizada ontem é responsabilidade do Conselho Federal. A assessoria da OAB nacional informou que a prisão foi um caso isolado e lembrou que as providências necessárias estão sendo tomadas pela PF.




Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação