O ano da volta

O ano da volta

Este 2019 ficou marcado por retornos de bandas que haviam anunciado separação ou que viviam hiatos longos

Pedro Ibarra*
postado em 04/12/2019 00:00
 (foto: Minervino Junior/CB/D.A Press - 20/7/19)
(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press - 20/7/19)



As carreiras musicais de grupos costumam ser interrompidas por desavenças, separações e rupturas. No entanto, 2019 ficou assinalado como um ano de recomeços. Bandas e artistas que marcaram época retomaram os palcos neste ano. O Correio levantou três gêneros musicais que tiveram o retorno de grandes ídolos.

Os irmãos do pop

Talvez o mais badalado dos retornos no Brasil seja o de Sandy e Junior, lotando shows em 13 cidades, incluindo quatro vezes o Allianz Parque, em São Paulo, e levando, aproximadamente, 100 mil pessoas ao Parque Olímpico no Rio de Janeiro. A dupla de irmãos atraiu multidões na turnê Nossa História, que comemora 30 anos de carreira.

;Loucura, vontade de ouvir para sempre, queria que continuassem como dupla;, afirma Luciana Braga, fã da dupla desde o início, sobre a volta de Sandy e Junior. A banda faz parte da memória afetiva da fisioterapeuta de 33 anos: ;Sinceramente, música de qualidade. Sempre gostei de MPB, desde pequena, e era uma dupla que tocava algo parecido;, comenta a fã.


Mas não foram apenas os irmãos brasileiros que voltaram. Os Jonas Brothers, boyband de ex-estrelas da Disney ,anunciaram o retorno às atividades depois seis anos separados. O trio que tem Joe, Nick e Kevin Jonas está em turnê do novo disco, Happiness Begins, e tem vinda para o Brasil confirmada em 2020.

Nem só de famílias vive o pop. O mais recente retorno confirmado foi o do grupo Pussycat Dolls. Nicole Scherzinger, Carmit Bachar, Ashley Roberts, Jessica Sutta e Kimberly Wyatt fizeram apresentação de retorno no programa The X-Factor no último domingo e já tem turnê pelo Reino Unido marcada para abril de 2020. O grupo, que também fez sucesso no início dos anos 2000, não terá a participação de Melody Thornton, que fazia parte da formação original.

Viva o rock

O rock não morreu. Grupos importantes voltaram à atividade em 2019 para provar que o gênero resiste. Os brasileiros do Rumbora se reuniram em uma comemoração de 20 anos do início da banda. ;Em 20 anos muita coisa muda, e não foi diferente com a banda, nesse período teve outras formações, e lançou seu disco solo. E eu criei a Veganway, empresa de suplementos veganos, o que não mudou foi a amizade entre nós, músicos fundadores da banda, fator determinante para esse retorno;, afirma Beto Aloeiro baixista e cocriador da banda.


O show do Rumbora foi no festival brasiliense Porão do Rock, o que teve um gosto diferente para a banda por ser a cidade onde tudo começou na história musical dos integrantes. ;Brasília é nossa casa, tocar aqui sempre nos trouxe muitas alegrias, é um sentimento diferente olhar para o público e ver nossos familiares e amigos de infância;, colocou o baixista.

No âmbito internacional, o hardcore também voltou com toda força ao som de Rage Against The Machine. ;O retorno da banda é ainda surreal pra mim, pois mesmo sem perder a esperança, parecia cada vez mais distante; diz Daniel Ramos, paulista fã da banda e integrante da No Shelter, que faz cover do conjunto liderado por Zack De La Rocha e Tom Morello.

O retorno da banda conhecida pelo tom político se deu a partir de uma postagem de imagem das manifestações em Santiago, no Chile, no Instagram. ;Isso é muito simbólico para a banda, pois se posicionam (ao lado de bandas como Calle 13) como porta-vozes de resistência das lutas populares, dos oprimidos e com uma postura antissistema;, aponta Daniel Ramos sobre o anúncio do retorno do Rage Against The Machine. A banda será umas atrações do festival Coachella nos Estados Unidos. A possibilidade de uma turnê na América Latina, passando pelo Chile, é cogitada para oficializar o retorno.


Antissistema

Mais uma banda brasileira que teve retorno confirmado para 2019: Cansei de Ser Sexy, ou CSS. O grupo formado pelas meninas Luisa Matsushita (a Lovefoxxx), Ana Rezende, Luiza Sá e Carolina Parra já planejava um retorno, mas foi surpreendido com um convite do Popload Festival para entrar na line-up com o cancelamento do conjunto europeu Beirut. ;Com a gente é tudo muito espontâneo. Tínhamos vontade de voltar, perguntaram se a gente queria e a gente quis;, afirmou a vocalista Luísa Matsushita, também conhecida como Lovefoxxx.

A banda brasileira havia feito o último show em junho de 2014 na China, e agora retorna com show energético marcado por críticas ao governo. Mas o que se manteve foram os sucessos que embalam o público desde o início dos anos 2000, Lovefoxxx brincou ao fim de um de seus hits: ;Feliz 2004, pessoal;.


;O mundo mudou muito, as redes sociais estão mais presentes, temos mais acesso à informação, a forma de ouvir música mudou;, afirma Luísa sobre as mudanças com o retorno da banda. A vida das integrantes também mudou ;Cada uma tem seus novos empregos e seus novos projetos, a CSS voltou a ser mais a diversão que era no início;.

O retorno da Cansei de Ser Sexy foi muito comemorado nas redes sociais, muitos fãs relembraram a banda que marcou a música alternativa no início dos anos 2000. ;Eu fico muito feliz em ver tanta gente animada com nosso retorno, é muito legal ver o Instagram da Cansei, nossos fãs são muito engraçados ;, afirma a vocalista .




Sandy e Junior
; Filhos de Xororó, Sandy e Junior formaram uma das duplas de maior sucesso nos anos 1990. Separaram-se em 2007 para seguirem carreiras distintas. Voltaram em 2019 para comemorar os 30 anos do início musical da dupla.


Jonas Brothers
; A boy band de irmãos começou em 2005 e teve uma carreira meteórica. Chegou a estrelar dois filmes da Disney. Após um desentendimento em 2013, decidiram seguir suas carreiras de forma solo. O retorno foi anunciado com um single e uma participação no programa The Late Late Show with James Corden.


Pussycat Dolls
; O girl group começou como uma ideia de grupo de dança burlesca em 1995, mas em 2003 assinou com uma gravadora e iniciou sua carreira musical. As cantoras britânicas fizeram sucesso até 2010 quando, após desentendimentos em sua turnê mundial, decidiram dar um tempo. O retorno foi anunciado com uma apresentação no programa The X-Factor


Rumbora
; Banda brasiliense de rock hardcore, o Rumbora se separou para que seus criadores seguissem outros sonhos. O retorno ocorreu no Porão do Rock 2019, em comemora

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação