Antigo e valorizado

Bairro Amazonas tornou-se alvo de empreendimentos verticais e de melhoria em suas moradias para fazer frente à elevação do nível de renda da população

Elian Guimarães
postado em 29/12/2013 00:00
 (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)


Em busca de melhores condições de vida, milhares de famílias simples do interior de Minas e do Nordeste do país mudaram-se, no fim da década de 1950 e início da de 1960, para o primeiro conjunto habitacional de Contagem, no Bairro JK, construído durante o governo Juscelino Kubitscheck. Situado na região industrial, morar naquele bairro permitia maior acesso aos empregos gerados pelas indústrias.

Ainda nos anos 1960 foram criados os bairros Amazonas e Riacho das Pedras, que contavam com alguma infraestrutura. Situado às margens da BR-381, o Bairro Amazonas é local privilegiado para quem mora na região da Cidade Industrial e de Betim. O loteamento visava atender a demanda de pessoas com recursos limitados.

Até hoje o bairro permanece essencialmente residencial. Entretanto, com a melhoria do nível de renda da população, fenômeno percebido em todo o país, o bairro tornou-se alvo de empreendimentos verticais e de melhoria em suas moradias. É difícil encontrar lotes vagos no Amazonas. ;Sempre que há terreno disponível é porque tem uma construção antiga para ser demolida;, diz Milton Oliveira, supervisor de vendas da Adifer Imóveis.

Segundo Oliveira, por estar instalado em meio a dois grandes polos industriais (Betim e Contagem) e dividir fronteiras com dois bairros importantes (Inconfidentes e Industrial), há grande procura por locação. ;É um bairro muito popular, em que todos se conhecem. Moram lá há muitos anos. Funciona como uma comunidade do interior.;

As ruas pacatas de paralelepípedo e as pracinhas arborizadas e gramadas contrastam com o trânsito pesado da BR-381 e das avenidas Alvarenga Peixoto e Tiradentes, pontos altos do comércio local, que conta com inúmeras lojas, bares, restaurantes e hotéis. Na Alvarenga Peixoto, há três décadas é realizada, uma das mais importantes feiras livres de Contagem, atraindo milhares de clientes de cidades vizinhas, inclusive Belo Horizonte, oferecendo comidas, bebidas, frios e roupas típicas do interior.

MINAS Aos poucos, começam a surgir pontos de verticalização. Segundo Oliveira, no solo do bairro há muitas minas, principalmente nas partes mais baixas, o que encarece a verticalização. Mas começam a surgir imóveis residenciais em padrões mais elevados de construção. O supervisor de vendas acredita que o Amazonas, em termos de valorização, vai superar outros bairros mais caros.

Na Avenida Tiradentes, uma das mais importantes do bairro, foi construído um grande conjunto de prédios. Um terreno de 360 metros quadrados (m;) nessa avenida custa em torno de R$ 1,5 milhão. Um apartamento de dois quartos no bairro custa em torno de R$ 120 mil e uma casa simples a partir de R$ 450 mil. O metro quadrado de um terreno no bairro, segundo Oliveira, custa entre R$ 900 e R$ 1 mil.

No que diz respeito a locação, um imóvel de dois quartos (apartamento) custa a partir de R$ 500 e o de três, entre R$ 750 e R$ 800.

A formação de bairros em Contagem se deu basicamente em cima de terrenos de cinco famílias que detinham grande parte das terras rurais: os Camargo, com terras do eixo Eldorado/Água Branca/Novo Eldorado; os Mattos, no eixo Riacho/Inconfidentes/Amazonas; os Diniz e os Belém, com terras na sede; e os Rocha, com terras na Ressaca.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação