Fidelix é condenado por declarações homofóbicas

Fidelix é condenado por declarações homofóbicas

postado em 17/03/2015 00:00
 (foto: Yasuyoshi Chiba/AFP - 2/10/14)
(foto: Yasuyoshi Chiba/AFP - 2/10/14)

O candidato derrotado à Presidência da República pelo PRTB Levy Fidelix foi condenado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo a pagar uma multa de R$ 1 milhão numa ação civil pública por danos morais movida pelo movimento Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros (LGBT). A ação do grupo foi motivada por declarações homofóbicas do político em um debate realizado na tevê, em setembro de 2014.

Na época, Fidelix, ao ser questionado sobre o casamento gay, disparou que ;dois iguais não fazem filho; e que o ;aparelho excretor não reproduz;. Além das declarações, Levy Fidelix fez uma série de comparações preconceituosas com os homossexuais. O político comparou, por exemplo, a homossexualidade à pedofilia, afirmando que o papa Francisco vinha promovendo ações de combate ao abuso sexual infantil.

Levy Fidelix também defendeu o tratamento psicológico para homoafetivos, mas ;bem longe da gente;. A Justiça considerou que as declarações do então candidato à Presidência haviam ;ultrapassado os limites da liberdade de expressão, incidindo em discurso de ódio;. A decisão é de primeira instância e cabe recurso. O dinheiro de R$ 1 milhão da sentença, de acordo com a decisão do tribunal, será revertido em ações de promoção de igualdade da população LGBT.

R$ 1 milhão
Valor que o presidente do PRTB terá de pagar ao movimento LGBT

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação