Para marcar terreno

Para marcar terreno

Hyundai surpreende ao lançar modelo com cor forte, fugindo das tradicionais prata, preta e branca. Com o mesmo motor, agora, o motorista pode optar entre três versões

postado em 03/09/2015 00:00
 (foto: Hyundai/Divulgação)
(foto: Hyundai/Divulgação)


O título em português da consagrada série Orange is the new black (laranja é o novo preto, na tradução livre), do Netflix, é a melhor forma de retratar o recém-lançado New iX35. A Hyundai sempre tendeu a ser careta e trabalhava apenas com cores sóbrias nos seus carros ; no início, eram preta e prata, depois surgiu a branca. Desta vez, a montadora surpreendeu ao apresentar o SUV na cor laranja. No entanto, o ousado passo da sul-coreana não é muito grande, apenas 300 unidades sairão no tom vibrante, em uma edição especial chamada Launching Edition.
Além da cor chamativa, uma novidade do modelo é a separação em três versões de acabamento. Antes, havia apenas uma. Agora, o iX35 tem opções de entrada, intermediária e top, vendidas a R$ 99,9 mil, R$ 109,9 mil e R$ 122,9 mil, respectivamente. A diferença entre as versões fica nos quesitos de conveniência e conforto. O conjunto mecânico é o mesmo: motor 2.0 flex de 167cv (etanol) e câmbio automático de seis velocidades.
A top de linha conta com ar-condicionado dual-zone, teto-solar duplo, banco e acabamentos internos em couro, central de entretenimento com tela touch de sete polegadas, câmera de ré, piloto automático, controles de estabilidade e tração, seis air bags, acesso sem chave e partida por botão. A intermediária perde os detalhes em couro, os controles de estabilidade, o teto-solar e o ar-condicionado deixa de ser duas zonas. Já a de entrada não tem, além dos elementos que faltam na intermediária, a central multimídia, a partida por botão, o acesso sem chave e os air bags laterais e de cortina.
No exterior, o iX35 está de cara nova. O modelo recebeu a grade hexagonal, presente no irmão Santa Fé. Além disso, o farol de milha foi redesenhado e ganhou molduras em sintonia com a grade frontal. Na traseira, a maior modificação ocorreu na parte interna das lanternas, que estão com novo desenho. Fora isso, o SUV mantém as linhas fluidas, marca consagrada da montadora sul-coreana.


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação