Tantas palavras

Tantas palavras

» JOSE CARLOS VIEIRA
postado em 02/12/2015 00:00
Sobre os ombros

Quando meus ombros
doem do peso de existir,
não consigo erguer os olhos
para contar estrelas.
Contento-me com as que
caem à minha frente
como sonhos banidos
do firmamento.

Minha casa
não tem janelas
em dias cinzentos.


Noélia Ribeiro,
do livro Escalafobética (ed. Vidráguas)

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação