Em crise e de mãos atadas

Em crise e de mãos atadas

postado em 20/05/2016 00:00
 (foto: Gilvan de Souza/Flamengo - 22/2/16)
(foto: Gilvan de Souza/Flamengo - 22/2/16)


A derrota por 2 x 1 para o Fortaleza na quarta-feira mergulhou o Flamengo na crise. A torcida, definitivamente, perdeu a paciência com o time, hostilizando os jogadores. A revolta sobrou até para o técnico interino, Jayme de Almeida, que ocupou o cargo de Muricy Ramalho, afastado por complicações cardíacas. O substituto acabou chamado de ;burro;.

Essa foi a terceira eliminação do rubro-negro na temporada e a primeira da história antes das oitavas de final da Copa do Brasil. Este ano, os flamenguistas também caíram nas semifinais da Primeira Liga e do Campeonato Carioca. Ontem, os muros da Gávea foram pichados, pedindo a saída dos dirigentes Fred Luz e Rodrigo Caetano.

O clube tenta traçar uma estratégia para os próximos dias, já que os cartolas se consideram de mãos atadas. Isso porque a outra bomba na Gávea, a arritmia cardíaca de Muricy, impede qualquer tipo de ação da diretoria.

Existem correntes no clube que são favoráveis à demissão de Muricy. Porém, como fazer isso no momento em que o treinador está fragilizado? Bandeira de Mello é contra a saída do treinador, mas teme que ele não tenha condições de voltar ao estresse que tem sido dirigir a equipe. Manter Jayme de Almeida no posto seria uma decisão barata, mas talvez não a melhor após o interino ser hostilizado.

Se optar por demitir o técnico, o Flamengo passa a sofrer com outro drama, que seria o de encontrar um profissional no mercado disposto a assumir o clube no meio da temporada. Além disso, as opções são poucas.

A comissão técnica, contudo, não é o único problema. Alguns jogadores atravessam um péssimo momento técnico, e a diretoria tenta entender o que está acontecendo. Peças como o atacante Paolo Guerrero, desfalque contra o Fortaleza, não brilharam na temporada. Isso sem falar em uma defesa que tem sido o ponto maior de reclamação dos torcedores. Muito criticado pelos flamenguistas, Wallace pediu dispensa e treina em separado. Porém, as opções no plantel são poucas e é preciso ir rapidamente ao mercado, que também não tem se mostrado rico em nomes.

Desculpas

Na reapresentação do elenco, ontem, houve uma reunião de duas horas entre diretoria e jogadores. Depois, Rodrigo Caetano se desculpou com os torcedores pelo ano abaixo da expectativa. ;Venho pedir desculpas para o torcedor que fez o seu papel, apoiou do início ao fim e tem o direito de cobrar. Conversamos com o presidente sobre o que precisa ser mudado e aguardamos o retorno do Muricy para entendermos juntos o motivo de a equipe não render;, afirmou. ;Além da frustração, tem a vergonha pela eliminação. O que nos resta é o Brasileiro, que aumenta demais a responsabilidade de todos. Já passou da hora de o elenco fazer valer o investimento que foi feito.;

Além do Brasileirão, porém, o Flamengo tem a Copa Sul-Americana, em agosto. Tem vaga na competição os seis clubes mais bem colocados do Nacional-2015 que não chegaram às oitavas de final da Copa do Brasil. O rubro-negro terminou em 12;, mas os que ficaram à frente dele foram para a Libertadores ou avançaram no torneio nacional, o time carioca acabou beneficiado.

Adriano

Em seu perfil numa rede social, o atacante Adriano postou, após a derrota para o Fortaleza, que quer voltar a defender a camisa do Flamengo. Aos 34 anos, ele é jogador do Miami United, dos Estados Unidos. A diretoria não se pronunciou sobre o caso.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação