Aprendendo a amar

Aprendendo a amar

Ricardo Daehn
postado em 30/06/2017 00:00
 (foto: Reprodução/Internet)
(foto: Reprodução/Internet)


;Papai, responda ; você é imortal!” é a frase, por vezes, repetida por um dos personagens centrais de Uma família de dois, comédia assinada pelo francês Hugo Gélin. O papel da menina Glória cabe à boa atriz Gloria Colston, com uma empatia que remete à marcante protagonista do musical Annie. Com o carismático Omar Sy (ator de longas como Chocolate e Os intocáveis) e com Gloria, metade dos defeitos de Uma família de dois é aplacada.

A partir de um choroso roteiro original mexicano, usado no longa Não aceitamos devoluções, o bom roteirista Jean-André Yerles extrai uma comédia, por vezes, ácida e que diverte. Despedido de uma vida que parece eterna festa, Samuel (Omar Sy) mora em Londres, com uma herança, a princípio, indesejada ; a filha que desconhecia. Dublê com personagem exitoso na tevê, Samuel leva uma vida movida a mentiras, quando se trata do passado da mãe de Glória, Kristin (Clémence Poésy, meio fora do tom).

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação