Prefeitos catalães marcham pelo referendo

Prefeitos catalães marcham pelo referendo

postado em 17/09/2017 00:00
Aos gritos de ;votaremos; e ;independência;, mais de 700 dos 948 prefeitos da Catalunha demonstraram ontem, em Barcelona, empenho para organizar o referendo de autodeterminação para a região do nordeste do país. Eles se comprometeram a ceder locais em suas jurisdições para a votação de 1; de outubro, convocada pelo governo regional e declarada ilegal por Madri.

Os prefeitos foram recebidos pelo chefe regional da Catalunha, Carles Puigdemont, em uma demonstração de provocação a Madri. Na quarta-feira, a Procuradoria-Geral da Espanha ordenou aos procuradores da Catalunha que convocassem judicialmente ; na qualidade de investigados ; os prefeitos dispostos a cooperar com o ;referendo ilegal;. Caso não compareçam, devem ser determinadas as detenções.

O presidente catalão, Carles Puigdemont, rebateu as ;ameaças; do chefe de Governo espanhol, Mariano Rajoy, e ressaltou: ;Não subestimem a força do povo da Catalunha, que optou por decidir;. Na sexta-feira, Rajoy alertou aos separatistas que ;não subestimassem a força da democracia espanhola;. A polícia tem invadido locais de impressão em busca de papéis de votação, folhetos e cédulas.

Da sede do governo local, os prefeitos cantaram o hino catalão, Els segadors, enquanto manifestantes, com bandeiras separatistas, os apoiavam de fora. ;Há uma infinidade de anos que os catalães pedem mais poder, sobretudo, no tema fiscal;, afirmou o prefeito de La Maso, Josep Sole. ;Pedir uma opinião não é uma coisa ruim na democracia;, argumentou a prefeita de Pontils, Sara Janer. Pesquisas sinalizam que uma minoria dos catalães quer a independência, mas a maioria quer poder votar sobre a questão.
;Há uma infinidade de anos que os catalães pedem mais poder, sobretudo, no tema fiscal;

Josep Sole, prefeito de La Maso

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação