Coceira Chata

Coceira Chata

Saiba a diferença entre alergia e urticária, doença desencadeada por causas diversas e que pode se manifestar de forma crônica ou aguda

POR ANDRÉ BAIOFF*
postado em 09/12/2018 00:00
Sabe aquela alergia que aparece do nada, fica por alguns dias e some? Ela vem como uma coceira interminável acompanhada de alguns caroços. É importante ter cuidado, pois pode se tratar, na verdade, de urticária. Não há uma causa específica para o surgimento dessa patologia, mas alguns fatores podem desencadeá-la, como alimentos, medicamentos e estresse. Em geral, a doença acomete uma a cada cinco pessoas em algum momento da vida.

Segundo Luis Felipe Ensina, coordenador do Departamento Científico de Urticária da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (Asbai), existem dois tipos da doença: a aguda e a crônica. A aguda dura menos tempo, no máximo seis semanas, é mais frequente e acomete, principalmente, crianças e adultos jovens. Já a crônica ocorre por mais que seis semanas e atinge, sobretudo, mulheres entre 25 a 45 anos.

Entre as urticárias crônicas, explica Luis, há dois grupos: a espontânea e a induzida. ;É importante saber que a urticária pode ou não ser uma manifestação de alergia, principalmente nos casos agudos relacionados a alimentos e medicamentos.; Ele explica que, na espontânea, o paciente tem lesões que aparecem e desaparecem. Nas induzidas, podem aparecer por meio do contato com o frio ou o calor e, até mesmo, com o aumento da temperatura corpórea. ;No verão, quando o calor é maior, as urticárias tendem a piorar.;

Todas as urticárias, porém, têm características semelhantes: lesões avermelhadas e elevadas que aparecem e desaparecem sem deixar marcas. Esses ferimentos costumam coçar bastante e vêm acompanhados de um inchaço, geralmente nas pálpebras, nos lábios e na língua ; são chamados de angioedema, que duram mais de 48 horas, normalmente são 72 horas. A diferença entre os casos crônicos e agudos é que, nos crônicos, raramente a urticária tem um mecanismo alérgico como precursor.

Para a Letícia Motta, dermatologista do Hospital do Câncer Anchieta (HCAN), a urticária é muito frequente nos consultórios de dermatologia e alergologia, responsável por 2% dos atendimentos. A médica informa que ela se manifesta em várias formas clínicas e por causas variadas.

*Estagiário sob supervisão de Sibele Negromonte

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação